Menu

SINTPq promove debate sobre máquinas inteligentes e o futuro do trabalho

Já imaginou inteligências artificiais com capacidade de aprender com os próprios erros e se aprimorar com o passar do tempo? O conceito de aprendizagem de máquinas já é realidade e foi tema da última edição do Café SINTPq, realizado na noite de ontem, dia 21, na sede do Sindicato. A palestra foi ministrada pelo pesquisador do Centro de Tecnologia da Informação - Renato Archer, Antônio Theóphilo.

Com vasta experiência nas áreas de aprendizagem de máquinas e segurança da informação, o palestrante apresentou conceitos utilizados na automação de operações e linhas de produção. Segundo ele, a capacidade de análise imediata de grandes volumes de dados é a chave para a aprendizagem artificial e sua capacidade de resolução de problemas.

Após a fala principal, o debate foi aberto para os presentes que contribuíram com perguntas sobre o tema. Em uma das respostas, Theóphilo alertou para o que ele chamou de “revolução nas formas de trabalho”, em analogia ao processo de mecanização das manufaturas que ocorreu ne Inglaterra, entre 1760 e 1820, e que causou a extinção de diversos postos de trabalhos na época.

“Uma revolução está chegando e ninguém está discutindo como ela vai acontecer, essa é a pior forma de se descobrir os impactos do aprendizado de máquinas. Quando nos dermos contas, diversas gerações já terão sido afetas e estarão sem trabalho”, alertou Theóphilo.

A capacitação da mão de obra, por meio de melhorias na educação, e a redução da jornada de trabalho foram algumas alternativas propostas pelos presentes para superar a extinção de postos de trabalho. O assunto é uma preocupação real e já vem sendo discutida em países desenvolvidos.

O evento foi uma parceria entre SINTPq, portal TIC em Foco e rede Socializando Saberes, que realizou a transmissão ao vivo pela internet.

voltar ao topo