Menu

CTC desrespeita trabalhadores e repete proposta inicial para o ACT 2017/18

O SINTPq recebeu na última semana a contraproposta do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) para o Acordo Coletivo de Trabalho 2017/18. Mesmo após a recusa dos trabalhadores na última assembleia, a empresa manteve as mesmas condições anteriormente oferecidas, sendo elas:

  • • Reajuste conforme o INPC (1,83%) para todos os salários;
  • • Reajuste conforme o INPC (1,83%) para os benefícios econômicos;
  • • Manutenção das demais cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho vigente.

Nenhum ponto da proposta foi melhorado e o CTC desconsiderou todas as outras reivindicações deliberadas pelos funcionários. A íntegra do documento enviado pela empresa pode ser conferida no link.

A direção da empresa sequer deu-se ao trabalho de agendar uma reunião com o Sindicato, respondendo apenas via carta. O SINTPq não pratica negociação por correspondências e não aceitará tamanho desrespeito. Uma nova reunião de negociação foi solicitada formalmente junto a empresa, informando que nenhuma assembleia será convocada antes disso.

Andamento das negociações

Alguns profissionais do CTC questionam o que julgam ser uma “demora” nas campanhas salariais, alegando que, antes do SINTPq, as mesmas tinham desfechos mais rápidos. Sobre essa questão, é importante lembrar que anteriormente não havia processo negocial com participação dos trabalhadores.

Sem o diálogo com os funcionários e a realização de assembleias a cada nova etapa, as campanhas salariais realmente são mais rápidas. Entretanto, tornam-se autoritárias e sem representatividade. Além disso, os funcionários e funcionárias do CTC devem avaliar se um pífio reajuste de 1,83%, oferecido pela empresa, é motivo para pressa.

O Sindicato seguirá cobrando a empresa e, assim que uma nova reunião for agendada, informará os profissionais do Centro.

voltar ao topo