Menu

IPT: Plano de saúde deve ter custo reduzindo para todos os funcionários

Hoje, dia 24, a diretor administrativo financeiro do IPT solicitou uma reunião com o sindicato e as entidades representativas para discutir a atual situação do plano de saúde. O tema central da conversa será a participação financeira dos empregados, que aumentou em até 52% para 2/3 das vidas, enquanto que para o outro terço houve redução.

Essa reunião foi uma resposta à conversa que o presidente do sindicato, Regis Norberto, teve com a nova presidente do IPT, Zehbour Panossian, no dia 22. Ela se mostrou muito sensível e receptiva, compartilhando da preocupação referente aos valores do novo plano de saúde.

Na visão do sindicato, o IPT precisa encontrar uma alternativa justa para todos os empregados que utilizam a assistência médica. Essa solução também deve incentivar aqueles que deixaram o benefício nos últimos anos, devido a aumentos desproporcionais em relação aos reajustes salariais, a retornarem ao plano.

Avaliando as alternativas discutidas, fica evidente que será necessário alterar a participação financeira da empresa no custeio do contrato. É importante lembrar que o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) determina que a participação financeira do IPT é de 75% no plano básico.

Estamos em negociação salarial neste momento e temos uma assembleia convocada para o dia 30 de maio! Neste encontro, podemos aprovar medidas para lutar pela redução dos atuais 25% no custeio do plano de saúde, pagos pelos funcionários.

Esperamos que a diretoria busque junto ao GESP uma solução que não represente perdas salariais para tantos trabalhadores.

voltar ao topo