Menu

Decisão do TRT é favorável aos trabalhadores da Amazul

Por decisão unânime, os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) se manifestaram em favor dos trabalhadores. O julgamento aconteceu na tarde de ontem, dia 29, na capital paulista.

Como as partes já haviam concordado que o Acordo Coletivo teria validade de dois anos para as cláusulas sociais e que os dias parados durante a greve não seriam descontados, o Des. Rafael Pugliese, relator do processo, dedicou seu voto exclusivamente às questões econômicas. Dessa forma, ele considerou as perdas acumuladas nos últimos anos, mais a inflação de 2017, e votou pela recomposição salarial de 10,24%.

Todos os demais desembargadores acompanharam a decisão de Rafael Pugliese e, dessa forma, a vitória dos trabalhadores foi definida de forma unânime. O relator também ressaltou positivamente a forma como o processo foi conduzido pelos funcionários e pelo sindicato, elogiando a todos.

Apesar da vitória neste momento, é importante lembrar que a empresa poderá recorrer no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Junto a isso, ela também pode tentar uma liminar com efeito suspensivo para se livrar do cumprimento imediato da sentença.

Independentemente dos primeiros desdobramentos, a vitória expressiva de ontem é um importante passo para uma definição positiva também no TST. Tudo isso foi possível graças à mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras, que disseram não ao Governo Federal e sua proposta vexatória. Agora, empresa e governo sabem que, caso mantenham a mesma postura na campanha salarial 2019, a Amazul vai parar novamente!

Sobre a Amazul

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. – Amazul foi constituída em 2013 com o objetivo de promover, desenvolver, transferir e manter tecnologias sensíveis às atividades do Programa Nuclear da Marinha (PNM), do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) e do Programa Nuclear Brasileiro (PNB). Seu objetivo primordial é apoiar o desenvolvimento do submarino de propulsão nuclear, além de contribuir com pesquisas em radiofármacos. Hoje, a empresa conta com aproximadamente 1.800 funcionários.

Assembleias agendadas

Nos dias 10 e 14 de setembro, serão realizadas assembleias nos auditórios do CTMSP e do CEA, respectivamente. Os encontros irão definir a pauta de reivindicações e discutir outras importantes questões, como o dissídio e o reajuste abusivo do PAMSE.

Participe dos debates e fortaleça a atuação do SINTPq na Amazul tornando-se sócio. O sindicato não tem medido esforços na defesa dos trabalhadores e espera o reconhecimento, por meio da filiação, em contrapartida. Somente dessa forma será possível ampliar a representatividade e, consequentemente, o poder de atuação da entidade.

Assembleia no CTMSP | São Paulo
Dia 10/09 às 13h30

Assembleia no CEA | Iperó
Dia 14/09 às 9h

voltar ao topo