Menu

Cesta básica e contribuição negocial: Esclarecimentos do SINTPq sobre o comunicado da FIPT

O SINTPq, assim como os trabalhadores da FIPT, foi pego de surpresa com o comunicado da Fundação, datado erroneamente em 5 de agosto, uma vez que foi disponibilizado no dia 5 de setembro. Vamos aos pontos:

BENEFÍCIO CESTA BÁSICA

A primeira parte do referido comunicado faz menção à nova prática adotada pela FIPT no pagamento do benefício cesta básica, a partir do mês 09/2018, por meio de crédito no cartão BIQ Benefícios.

Não há nenhuma ilegalidade nesta nova prática. Entretanto, a FIPT deveria ter alertado com antecedência os trabalhadores que adotaria o crédito em cartão, e não mais em dinheiro. Dessa forma, os profissionais poderiam se programar, sem serem pegos de surpresa, uma vez que esse dinheiro já fazia parte do planejamento financeiro de muitas famílias FIPTeanas.

CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL

No mesmo comunicado, a FIPT traz orientações sobre a contribuição sindical. Durante o processo negocial, ficou acertado que Sindicato e Fundação sentariam para elaborar um documento único de concordância, ou oposição, à contribuição negocial aprovada na assembleia de construção da Pauta de Reivindicações e referendada na subsequente, que aprovou a proposta negociada entre o Sindicato e a FIPT.

Esta conversa está em andamento e cabe ressaltar que a proposta do Sindicato da referida Taxa Negocial foi pensada em alternativa a não mais existência da Contribuição Sindical Obrigatória, aquele dia de trabalho que até 2017 era descontado compulsoriamente de todos os trabalhadores, o que, em valores absolutos, representa exatamente 3,3%.

A reforma trabalhista trará cada vez mais dificuldades na relação capital-trabalho e o lado mais fraco dessa relação, os trabalhadores, sairão perdendo caso não tinham quem os represente e defenda, papel este cumprido pelos sindicatos idôneos.

O SINTPq, desde que começou a representar os trabalhadores da FIPT, tem conseguido conquistas importantes e nosso trabalho só conseguirá se manter e avançar se os trabalhadores se filiarem e entenderem a importância da representação sindical e sua sustentabilidade financeira.

voltar ao topo