Menu

SINTPq e movimento sindical integram Semana de Orgulho e Resistência LGBTQI+

No próximo domingo, dia 28 de junho, será celebrado o Dia Internacional do Orgulho LGBT. Para fortalecer o debate promovido por essa importante data, o SINTPq apoia a Semana de Orgulho e Resistência LGBTQI+ promovida por 26 entidades de todo o País, entre elas a Central Única dos Trabalhadores. Iniciada na terça-feira (23), a atividade promove debates e shows transmitidos ao vivo pela internet, que terminam só no domingo.

Temas como o mundo do trabalho, saúde, transexualidade e papel do Estado na garantia de direitos para a população LGBTQI+ estarão na agenda. Além disso, a atividade abordará a conjuntura política diante dos intensos ataques à democracia e retrocessos nos direitos humanos, terá atrações culturais, tuitaço nas redes e o lançamento do Conselho Nacional Popular LGBTQI+. As ações serão transmitidas nas redes sociais da CUT e das demais entidades participantes. O SINTPq também compartilhará as lives em sua página no Facebook.

O papel do SINTPq nessa luta

Desde 2015, o sindicato luta para incluir e manter em todos os acordos coletivos da categoria uma cláusula para que os benefícios concedidos aos cônjuges também sejam garantidos aos casais homoafetivos. O SINTPq entende que uniões heteroafetivas e homoafetivas devem ter tratamento igualitário pelas empresas.

Os recentes debates e decisões judiciais a respeito dessa ampliação de direitos deixam claro que não há mais espaço para discriminações pautadas na orientação sexual do trabalhador. O SINTPq espera seguir contando com a ajuda dos trabalhadores de sua base nessa luta. Com o apoio de todos, será possível garantir uma categoria mais igualitária e inclusiva.

Semana de Orgulho e Resistência LGBTQI+

As atividades serão transmitidas nas redes sociais da CUT e das demais entidades participantes. As 26 organizações responsáveis pela semana contam com ABEH, ABGLT, ABL, ABRAI, ANTRA, ARGAY, ARTJOVEM LGBT, CANDACE, CFP, CMP, CNTE, CUT, FONATRANS, LBL, LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE, MÃES PELA DIVERSIDADE, MST, OAB, REDE AFRO LGBT, REDE GAY BRASIL, REDE SAPATÁ, UBES, UNE E COLETIVO BISIBILIDADE, DISTRITO DRAG, SSEX BBOX, Rede lesb Brasil e Rede Sapata.

Programação

23 de junho

  • • Transexualidade e não binaridade de gênero - 10:30h
  • • História do Orgulho LGBTQI+ - 15:00h

24 de junho

  • • Saúde LGBTQI+, sexualidade e envelhecimento saudável - 10:30h
  • • Desafios e a resistência da juventude LGBTQI+ - 14:00h
  • • Orgulho e Resistência LGBTQI+ e o avanço do conservadorismo nas américas - 18:00h

25 de junho

  • • LGBTQI+ e o mundo do trabalho - 10:30h
  • • Resistência bissexual e lésbica, e o feminismo contra o neofacismo - 15:00h

26 de junho

  • • LGBTI+ direito à cidade, território e a diversidade - 10:30h/12:15h
  • • Travestilizando - 13:00h/20:30h, nas redes da Antra

27 de junho

  • • O papel do estado na garantia de direitos da população LGBTQI+ - 10:30h
  • • Negritude LGBTQI+ em evidência e resistência - 14:30h/16:00h
  • • Traviarcado – fonatrans - 16:00h, nas redes da fonatrans
  • • Projeção mapeada – 21:00h

Na noite do sábado, 27 de junho, ocuparemos as paredes públicas de várias cidades do Brasil com mensagens urgentes para nossos movimentos LGBTQI+, entre imagens, frases e gifs que exponham e dialoguem sobre nossas vivências e existências.

28 de junho

  • • Tuitaço – 14:00h
  • • Lançamento do conselho nacional popular lgbti+ - 15:00h
  • • Ato cultural – 16:00h
voltar ao topo