Logo
Imprimir esta página

Amazul responde Justiça do Trabalho solicitando mais tempo e SINTPq reage

Amazul responde Justiça do Trabalho solicitando mais tempo e SINTPq reage

Após o pedido de tutela antecipada do SINTPq, a Amazul respondeu a Justiça do Trabalho solicitando mais 48 horas para apresentar sua defesa. Segundo a empresa, alguns documentos que estão em sigilo precisam ser liberados. Um argumento descabido para quem manteve a tabela de reembolso escondida dos trabalhadores por meses e não tem como justificar o fim do PAMSE em plena pandemia.

Tão logo a Amazul apresentou esse requerimento, o jurídico do sindicato se manifestou solicitando o deferimento do seu pedido, ou seja, a prorrogação do PAMSE:

A empresa preferiu não se manifestar sobre o pedido do Sindicato-Autor, apenas requereu a concessão de prazo suplementar de 48 horas e a liberação do sigilo dos documentos.

Considerando que o término do PAMSE está anunciada para 31/08/2020 é certo que a concessão de prazo suplementar irá impedir a apreciação do pedido do Sindicato-Autor antes da extinção do plano de saúde.

O Sindicato-Autor reitera que é um absurdo o término do PAMSE durante uma pandemia global, razão pela qual espera a imediata apreciação de seu pedido.

A juíza Raquel Gabbai de Oliveira ainda não se manifestou sobre as manifestações da Amazul e do SINTPq. Assim que novas informações estiverem disponíveis, os trabalhadores e trabalhadoras serão comunicados.

© 2014 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR - PANDORA SOL