Menu

Fundepag: Assembleia decide retomar negociações em fevereiro

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Mesmo com a insistência da Fundepag em não melhorar sua contraproposta, os funcionários seguiram firmes em sua posição e recusaram novamente as condições anteriormente oferecidas. A decisão foi votada em assembleia na tarde de ontem, dia 17, no auditório do Ital.

Após a votação, os presentes debateram a situação da campanha salarial e decidiram buscar a retomada das negociações em fevereiro. O objetivo é rediscutir as reivindicações em um momento mais propício para avanços.

O SINTPq já comunicou a empresa sobre a deliberação da assembleia. A expectativa do sindicato é viabilizar resultados melhores na próxima rodada negocial.

Leia mais ...

CTC: Impasse na campanha salarial continua

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Durante reunião negocial realizada ontem, dia 17, a direção do CTC manteve sua contraproposta inicial, que garante apenas o reajuste pelo INPC (4%) e recusa todas as reivindicações deliberadas pelos funcionários em assembleia.

Confira o documento apresentado pelo CTC.

O Centro também busca alterar as condições da contribuição negocial. Infelizmente, durante a reunião de ontem, a empresa estava mais preocupada em discutir a relação do sindicato com os funcionários do que os benefícios e melhorias solicitados pela assembleia.

Na primeira reunião negocial, realizada em 8 de outubro, os representantes do Centro apresentaram apenas justificativas verbais para a recusa das reivindicações. Até o momento, nenhuma posição por escrito com os argumentos do CTC, via ata de reunião ou ofício, foi apresentada.

A recusa em oficializar sua argumentação demonstra que, na verdade, não existe justificativa para a posição da empresa, ela apenas não se importa com a melhoria das relações de trabalho. Se o CTC adota essa postura em um momento de bons resultados financeiros, como será a atitude da empresa em eventuais cenários de dificuldade?

O sindicato continua aguardando uma justificativa formal da empresa e seguirá aberto ao diálogo. Essas justificativas são fundamentais para que os trabalhadores possam entender o motivo das posições adotadas pelo Centro em relação às suas reivindicações.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS