Menu

Monsanto: Trabalhadores encerram Campanha Salarial 2014/2015

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Os trabalhadores da Monsanto aprovaram a contraproposta da empresa para a Campanha Salarial 2014/2015. A decisão foi tomada durante assembleia realizada na tarde desta sexta-feira, dia 31, que contou com a participação de 44 funcionários.

Com o novo acordo, todas as horas trabalhadas a mais durante a semana irão para o Banco de Horas, enquanto que as cumpridas aos sábados serão pagas. O prazo de compensação dessas horas passou de 8 para 6 meses. Caso a compensação não seja feita pela empresa nesse período, as horas correspondentes serão remuneradas. Essas mudanças foram sugeridas pela Monsanto e aprovadas pelos funcionários em votação unânime.

O reajuste salarial acordado ficou em 1% de aumento real mais INPC para salários até R$ 5.970,00. Remunerações acima desse valor terão reajuste referente apenas ao INPC. O reajuste também faz parte da contraproposta elaborada pela Monsanto e aprovada por unanimidade pelos trabalhadores.

Leia mais ...

CPqD ainda não apresentou contraproposta, mas data-base está garantida

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

A campanha salarial dos trabalhadores da Fundação CPqD segue para a terceira reunião de negociação. Sem avanços nos dois primeiros encontros, SINTPq e CPqD voltam à mesa de negociação na próxima terça-feira, dia 4, para discutir as demandas apresentadas pelos trabalhadores.

Neste ano, estão em discussão cláusulas econômicas e pontos pendentes do ano anterior, já que o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) atual tem vigência até 2015. Os funcionários reivindicam o reajuste dos salários e benefícios pelo IPCA acrescido de 3% de aumento real, pagamento de horas extras no deslocamento de viagens e melhorias no benefício do auxílio medicamento.

Outras demandas que afetam as relações de trabalho e foram apresentadas pelos funcionários, como horas extras e estabilidade pré-aposentadoria, também serão discutidas pelos diretores do SINTPq em mesa de negociação com a empresa.

Com o ACT atual vigente até 2015, a data-base dos trabalhadores está garantida e todos os benefícios serão aplicados de forma retroativa.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS