Menu
Acontece

Acontece (647)

Campinas realiza semana de ciência e tecnologia entre os dias 23 e 29 de outubro

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

A Semana Municipal de Ciência e Tecnologia é realizada anualmente em Campinas desde 2013 e se integra à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que é realizada em todo o país no mês de outubro, sob a coordenação da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações(Secis/MCTIC) e a colaboração de entidades e instituições de ensino, divulgação e pesquisa.

Sua finalidade principal é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, a respeito de temas e atividades de ciência e tecnologia (C&T). O SINTPq não ficou de fora e na quinta-feira, dia 26, realizará uma palestra sobre realidade aumentada. O evento acontece às 18h30, na sede do Sindicato.

A Matemática foi escolhida como tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2017, que acontece de 23 a 29 de outubro em todo o país. A escolha baseia-se no fato de que dois dos maiores eventos com este tema acontecerão no Brasil nos próximos anos. Juntos, eles formam o Biênio da Matemática 2017-2018 e reforçam a SNCT 2017. A Semana Municipal de Ciência e Tecnologia seguirá a mesma temática.

Qual o tema?

A Matemática é, sem dúvida, uma das áreas de conhecimento mais fascinantes e antigas. Acredita-se que ela tenha surgido antes mesmo da escrita e suas aplicações concretas impulsionaram o desenvolvimento da humanidade desde as primeiras civilizações por meio do manejo de plantações e medição de terra, registro do tempo e comércio.

“A Matemática está em tudo” é o tema escolhido para a 14ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). A motivação para a escolha baseia-se no fato de que em 2017, o país vai sediar, pela primeira vez, a Olimpíada Internacional de Matemática, uma competição que reúne os melhores estudantes do mundo. No ano seguinte, é a vez de o Congresso Internacional de Matemáticos trazer ao Brasil pesquisadores de alto nível, também pela primeira vez no país.

Confira a programação completa no site do evento.

Leia mais ...

Em memória de Ricardo Zarattini

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O Brasil se despediu no último domingo, dia 15, de Ricardo Zarattini, pai do deputado federal Carlos Zarattini (PT) e companheiro histórico do SINTPq na luta em prol da ciência nacional. Aos 82 anos, o Velho Zara partiu deixando um legado de defesa da democracia e da justiça social.

Em vez de lamentar sua perda, o SINTPq prefere relembrar a trajetória desse importante guerreiro. Nascido em Campinas, Ricardo foi presidente da União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE), participou da campanha “O Petróleo é Nosso” e lutou no Sindicato dos Metalúrgicos pela conquista do 13º salário.

Preso pela ditadura em 1968 e novamente em 1969, foi duramente torturado até ser trocado pelo embaixador americano Charles Elbrick, sequestrado na época pela resistência armada. Após isso, permaneceu exilado por cinco anos em Cuba. No retorno ao Brasil, militou pela anistia e pela redemocratização.

Ao lado do SINTPq, o Velho Zara e seu filho Carlos Zarattini foram parceiros nas mediações junto ao governo em defesa da ciência brasileira. Em 2004, durante seu mandato de deputado federal, Ricardo trabalhou com a gestão Lula na criação da “Lei de Inovação”, que estabeleceu incentivos para o desenvolvimento tecnológico nas empresas nacionais.

Em 2011, Zarattini filho foi um dos grandes responsáveis pela obtenção da Carta Sindical do SINTPq, documento que garantiu definitivamente a representatividade do Sindicato junto aos profissionais da ciência, pesquisa e tecnologia.

Após tantos anos de trabalho conjunto e prestatividade, a direção do SINTPq deixa seus sinceros agradecimentos ao Velho Zara e seus votos de pesar ao companheiro Carlos Zarattini.

Os feitos e lutas de Ricardo estarão sempre presentes na memória de seus companheiros e do povo brasileiro, a quem o Velho Zara dedicou toda sua vida.

Diretoria SINTPq

Leia mais ...

Por que o salário mínimo brasileiro é tão baixo?

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Segundo levantamento do DIESSE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em setembro deste ano, o salário mínimo deveria ser de R$ 3.668,55 para custear alimentação, moradia, educação, vestuário, saúde, transporte, higiene e lazer de uma família com quatro pessoas. Esse montante é quatro vezes maior que o mínimo praticado atualmente (R$ 937,00).

O que explica tamanha disparidade e qual a importância do salário mínimo na sociedade brasileira? Para entender essa e outras questões, o SINTPq conversou com Patrícia Lino Costa (foto), economista, supervisora de preços do DIEESE e responsável pela pesquisa de valor ideal para o salário mínimo.

Durante sua fala, Patrícia deu uma importante pista para solucionar essa questão: “Em vez de distribuir renda, salário mínimo é usado para conter a inflação”. Confira abaixo a entrevista completa.

Por que o salário mínimo atual está tão distante do valor ideal?

Quando o SM foi criado, seu objetivo era servir de instrumento para a distribuição de renda. Por isso, foi pesquisado o quanto as pessoas consumiam no mês. Ao longo da história, por conta da inflação alta, o diagnóstico muitas vezes era de que tínhamos uma inflação de demanda, ou seja, as pessoas ganhavam muito e por isso elas consumiam mais. Então, para conter a inflação, um dos instrumentos do governo era diminuir renda. Por isso, o Estado começou a fazer reajustes no SM menores que a inflação. Ao longo do tempo, o SM foi perdendo poder de compra. Isso significa que ele passou de um instrumento de distribuição de renda para um instrumento de regulação da inflação.

Qual a metodologia utilizada para calcular o salário mínimo ideal? Quais critérios e índices baseiam essa análise e quais são os seus objetivos?

Fazemos uma pesquisa mensal da cesta básica baseada no Decreto-Lei nº 399, de 30 de abril de 1938, que definiu estudos para instituir um SM (salário mínimo) no Brasil. Na época, foram feitos levantamentos em diferentes regiões para avaliar como as pessoas consumiam e seus principais alimentos. Essa é a única legislação do Brasil que fala sobre cesta básica. Com base nos principais produtos, realizamos em 21 capitais a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. Como a quantidade de alimento presente na cesta corresponde a um único trabalhador e, em média, uma família possui quatro pessoas (dois adultos e duas crianças), multiplicamos o valor da cesta por três e chegamos ao gasto de alimentação de uma família.

O nosso índice de custo de vida para o estrato de menor renda indica que o percentual gasto com alimentação é de 35,71% do salarial mensal. Então, com base em uma regra de três, chegamos a um valor que engloba, além da alimentação, gastos com transporte, lazer, saúde, educação e despesas pessoais. Somando os valores, temos um SM de referência. Nunca dissemos que é o SM que deveria ser praticado hoje, mas que é o valor necessário para que uma família possa comer, se vestir, ter acesso à educação, transporte, saúde, enfim, coisas básicas presentes na constituição.

Fazemos esse levantamento porque entendemos que precisamos ter um valor de referência de onde queremos chegar.

Em diferentes países considerados desenvolvidos, como Áustria, Suécia, Dinamarca, Finlândia e Noruega, não existe um salário mínimo. O que permite essa prática nesses países? Qual a importância de se ter um salário mínimo?

Nesses países não existe SM porque eles possuem um Estado que garante a manutenção dos direitos mínimos. O que aconteceu no Brasil foi que, politicamente falando, o SM serviu de instrumento contenção de inflação e perdeu seu principal objetivo enquanto instrumento de distribuição de renda.

O SM no Brasil serve, principalmente, para duas coisas: A primeira delas é a referência. Temos muitos trabalhadores que não possuem um piso por categoria e tão pouco um sindicato por trás, como as trabalhadoras domésticas. Elas sempre têm como referência o SM. O reajuste delas vem conforme mudamos o SM. Ele é uma referência para os trabalhadores que não possuem muito parâmetro. Em segundo lugar, ele também é um instrumento de distribuição de renda à medida em que afere o poder de compra das famílias. Nos últimos anos, o SM teve aumentos reais, ou seja, essas famílias ganharam poder aquisitivo acima da inflação. Quando você tem esse ciclo de aumento de renda, a tendência é que as pessoas comprem mais e a economia cresça, como vimos nos últimos anos.

Analisando os salários ideais divulgados pelo Dieese nos últimos 20 anos, é possível perceber uma proporção sempre quatro vezes maior que o salário mínimo praticado. Isso ocorre mesmo no período entre 2003 e 2010, quando o salário mínimo teve sua maior valorização. Porque, mesmo com essa valorização real desse período, o salário mínimo continuou tão aquém do necessário?

Por conta dos anos anteriores, pelo histórico de desvalorização do próprio SM. Para diminuir essa distância entre o real e o ideal deveríamos ter uma política intencional de longo prazo, praticada por vários governos. Não foi o que aconteceu. Hoje, por exemplo, já se fala em reajustes menores que a inflação.

Qual seria o caminho para o Brasil se aproximar do salário mínimo ideal? Essa questão depende apenas do desempenho econômico nacional?

A única forma seria por meio de uma política de longo prazo, que visasse a valorização do SM. O SM é uma poderosa ferramenta de distribuição de renda, mas sem uma vontade política não adianta termos crescimento econômico. Em vários momentos da história do Brasil, crescemos sem distribuir. É como dizia aquela velha frase do Delfim Netto quando era ministro: “Vamos fazer o bolo crescer para depois dividi-lo”.

por Ricardo Andrade
Redação SINTPq

Fotos:
Reprodução/Arquivo Globo
Divulgação/Alesp

 

Leia mais ...

Coletivo em defesa do HU promove debate com moradores do Butantã

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O Coletivo Butantã na Luta promove no dia 21 de outubro, às 14h, um encontro com moradores da região para discutir a situação do Hospital Universitário. A reunião acontece na EMEF Amorim Lima no Butantã, ao lado da Praça Elis Regina, na capital paulista.

O objetivo é apresentar informações sobre o que os dirigentes da UPS e do Estado de São Paulo estão impondo ao Hospital Universitário. Além de discutir e aprovar propostas para que a população retome esse hospital público, agora ameaçado, mas que sempre ofereceu excelente atenção a quem dele necessita.

A reunião também irá fortalecer um abaixo-assinado promovido pelo coletivo e que já conta com 7 mil assinaturas. Participe e venha contribuir com a luta em defesa da saúde pública.

Leia mais ...

Estão abertas as inscrições para a Confraternização SINTPq 2017

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

As inscrições para a Confraternização SINTPq 2017 estão abertas até o dia 10 de novembro. O evento é dedicado aos sócios do Sindicato e há anos promove um dia de lazer e integração para os trabalhadores e trabalhadoras da categoria.

Neste ano, a festa acontece no dia 25 de novembro, no Hotel Fazenda Duas Marias, em Jaguariúna. A confraternização ocorre durante todo o dia, das 9h às 17h. Todos os associados e seus dependentes podem participar gratuitamente.

A edição deste ano terá a temática dos anos 70 e contará com um tributo a Raul Seixas. Confira as fotos da confraternização de 2016 e conheça o local e as atrações.

Acesse o formulário de inscrição e garanta sua participação!

Quem pode participar?
Associados ao SINTPq e seus dependentes.

Quem são considerados dependentes?
São considerados dependentes cônjuge e filhos até 18 anos, ou universitários até 24 anos(apresentação de comprovante de matrícula do segundo semestre), bem como seus equiparados. Aos associados solteiros é reservado o direito de incluir como dependentes pai e mãe.

Até que dia posso me inscrever?
As inscrições podem ser feitas até 10 de novembro.

Qual o custo para convidados?
Os convidados deverão estar acompanhados do sócio. Adultos pagam R$150 e crianças de 0 a 12 anos pagam R$75. O valor deverá ser pago ao SINTPq.

Serão disponibilizados ônibus para a festa?
Apenas para os trabalhadores alocados na cidade de São Paulo. Horário e local de saída serão confirmados em breve.

Qual o local da festa?
Hotel Fazenda Duas Marias. Rodovia Ademar de Barros - Fazenda Duas Marias, Jaguariúna-SP

 

Leia mais ...

Em decisão por pênaltis, CPqD é tricampeão da Copa SINTPq

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Não faltou emoção no encerramento da 5ª Copa SINTPq de Futebol Society. As partidas finais foram disputadas na noite de ontem, dia 9, no Clube Telecamp. O time do CPqD conseguiu o tricampeonato vencendo a CI&T nos pênaltis. Guilherme Pereira, do CPqD, foi o goleiro menos vazado da competição e levou outro troféu para casa. A artilharia ficou com o vice-campeão Diego Bosso, da CI&T, com 8 gols marcados.

A primeira partida teve início às 18h e definiu o terceiro colocado do campeonato. Venturus e Sensedia fizeram um jogo acirrado do começo ao fim, contando até com polêmica nos minutos finais. Em um chute para o gol do Venturus, surgiu o velho impasse do futebol: a bola entrou ou não? O juiz assinalou o gol que empatou o jogo em 3 a 3, levando a decisão para os penais.

Após duas cobranças desperdiçadas pelo adversário, o time do Sensedia levou a melhor e garantiu seu troféu. Os tentos do tempo regulamentar foram marcados por Ricardo Olbrich, Roberto Pavani Filho e Rene Barbosa, do lado do Venturus, e Leandro Estrada, Fernando Greco e Pedro Hoshino pelo Sensedia.

A grande decisão teve início em seguida e, a princípio, aparentou ter um desfecho bem mais tranquilo. Logo no primeiro tempo, o CPqD abriu 2 a 0 com dois golaços de Renan Augusto Viana e Anderson Siqueira. Entretanto, o ritmo caiu na etapa complementar e a CI&T conseguiu o empate com Anderson Barros e Jefferson Ribeiro.

Nas penalidades, Guilherme Pereira incorporou o espírito de Fernando Prass, pegando duas cobranças e convertendo a última do CPqD. Vitória e tricampeonato garantido. Com a derrota por pênaltis, o time da CI&T foi o único a encerrar a competição de forma invicta.   

Terminadas as decisões, as equipes participantes tiveram direito a uma confraternização promovida pelo Sindicato. Durante a celebração, os atletas receberam seus troféus e medalhas. As fotos das partidas de ontem e da cerimônia de premiação estão disponíveis na página do SINTPq no Facebook.

O Sindicato agradece à participação das equipes e espera poder contar com a presença e apoio de todos nas próximas edições do campeonato. 

Leia mais ...

CPqD e CI&T fazem grande final da Copa SINTPq

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

A 5ª Copa SINTPq de Futebol Society chegou em sua fase mata-mata e definiu na noite de segunda-feira, dia 4, os finalistas do torneio. CPqD e CI&T se classificaram para a grande decisão, que acontece no dia 9 de outubro, às 19h, no Clube Telecamp. Venturus e Sensedia ficaram pelo caminho e disputam a terceira colocação também no dia 9, a partir das 18h.

Na primeira semifinal da noite, Venturus e CPqD prometiam um jogo parelho. Entretanto, os atuais bicampeões estavam inspirados e aplicaram uma goleada de 6 a 2.

Os gols foram marcados por Vitor Arioli (3), Renan Augusto Viana, Felipe Penteado e Rodrigo Jesus. Do lado do Venturus, Ranieri Moreira e Wanderley Pavani deixaram o seu.

A semifinal seguinte foi disputada pelas empresas coirmãs CI&T e Sensedia, que realizaram o primeiro “derby” do campeonato. Novamente, não faltaram gols e o time da CI&T conseguiu a vitória por 5 a 1.

Os tentos foram assinalados por Jefferson Ribeiro (2), Augusto Martins, Rodrigo Aldegheri e Diego Bosso, que se isolou na artilharia do campeonato com 8 gols. Mario Mancuso fez o gol de honra do Sensedia.

Quem vai levantar o caneco no dia 9? Acompanhe os resultados e estatísticas no portal WebCup e não perca nenhum detalhe. As fotos das semifinais também estão disponíveis na página do SINTPq no Facebook. 

Leia mais ...

Contra cortes na saúde, SINTPq e Conselho Municipal “abraçam” hospital Mário Gatti

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O SINTPq participou na manhã de hoje, dia 4, de manifestação contra os recentes cortes na saúde pública de Campinas. O ato aconteceu às 9h, em frente ao hospital Mário Gatti, e promoveu um abraço simbólico ao local. A manifestação foi convocada pelo Conselho Municipal de Saúde e reuniu movimentos sociais, sindicatos, conselhos locais e outras instituições e organizações da sociedade civil. 

De acordo com o Conselho, a Prefeitura de Campinas promoveu neste ano um congelamento de 25% nos recursos da saúde. Além das questões orçamentárias, o CMS também protestou contra a falta de profissionais e medicamentos nas unidades de atendimento, falta de manutenção dos equipamentos, parcelamento nos salários dos profissionais do SUS e condições de trabalho precárias.

Em agosto, o CMS entregou ao prefeito Jonas Donizette um abaixo-assinado com mais de 26 mil assinaturas exigindo a suspensão dos cortes orçamentários e sua participação em uma audiê ncia pública. Até o momento, a audiência não foi marcada e as reivindicações não foram atendidas.

A presidenta do Conselho, Maria Haydée de Jesus Lima (foto), destacou que a redução nos repasses acontece justamente em meio à crise econômica, quando a população mais necessita ser amparada pelos serviços públicos.

“Vivemos o pior momento dos serviços de saúde da história da cidade. Faltam profissionais, medicamentos, material de enfermagem e odontológicos. Isso acontece justo quando mais precisamos que o SUS seja garantido como direito constitucional”, protestou a presidenta.

O diretor do SINTPq, José Paulo Porsani (foto), representou o Sindicato na manifestação e criticou a falta de diálogo por parte da administração municipal.

“O descaso da prefeitura de Campinas chega ao ponto de, após receber um abaixo-assinado com mais de 26 mil assinaturas, sequer abrir diálogo direto com o Conselho Municipal de Saúde. Com essa postura, a prefeitura despreza as representações da sociedade, oficialmente constituídas e que se preocupam em debater a melhoria da saúde pública na cidade”, afirmou Porsani.

Leia mais ...

Copa SINTPq encerra 3ª rodada e define semifinalistas

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Após três semanas de competição e 12 partidas disputadas, a 5ª Copa SINTPq de Futebol Society encerrou sua fase classificatória. Os semifinalistas foram definidos nesta semana, durante a terceira e última rodada.

Venturus e CPqD realizam a primeira partida do mata-mata na próxima segunda-feira, às 18h, no Clube Telecamp, em Campinas. Em seguida, será a vez de CI&T e Sensedia disputarem uma vaga na grande final. O jogo acontece às 19h, no mesmo local.

Na segunda-feira, dia 25, a terceira rodada teve início com muitos gols e jogos emocionantes. No primeiro embate da noite, a equipe do Venturus chegou a abrir 3 a 0 sobre a Daitan. Mesmo assim, o time não se abateu e buscou a vitória até o fim, reduzindo a diferença para apenas um gol, 5 a 4 placar final.

Os tentos do Venturus foram marcados por Marcos Minucci (2), Caina Ferreira (2) e outro contra. Do lado da Daitan, Rafael Mello (2), Diego Domingos e Bernardo Teixeira deixaram o seu. Com a vitória, o Venturus garantiu sua vaga na semifinal com 100% de aproveitamento.

A segunda partida da noite não ficou atrás no quesito emoção. O time do Sensedia abriu o placar, mas ainda no primeiro tempo o LNLS-CNPEM virou para 3 a 1. Na segunda etapa, o Sensedia conseguiu reverter o placar novamente, alcançando o 4 a 3 e eliminando o LNLS. Os gols da equipe vencedora foram assinalados por Alan dos Santos (2), Mario Mancuso e Claudenir Mach. Leonardo Bergamasco, Luciano de Paula e Henrique Geraissate marcaram para o LNLS-CNPEM.

O Grupo 1 teve sua classificação definida na quarta-feira, dia 27. Precisando do resultado, o time do CPqD derrotou o CTBE-CNPEM por 4 a 0. Gols de William Souza, Felipe Penteado, Rodrigo Jesus e Mauricio da Silva.

SIDI e CI&T disputaram a última vaga no jogo seguinte. Com três de Diego Bosso, artilheiro da competição com 7 gols, e um de Renan Alves, a equipe do CI&T venceu por 4 a 2. Eric Colombo marcou os dois tentos do SIDI, que deu adeus ao campeonato.

Os resultados, estatísticas e tabela da competição estão disponíveis no portal WebCup. Confira no link todas as informações e detalhes do torneio. 

Acesse nossa página no Facebook e confira as fotos da última rodada.

Leia mais ...

SINTPq sedia encontro do Conselho Municipal de Meio Ambiente

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

A sede do SINTPq em Campinas recebeu no dia 27, o 187º encontro do COMDEMA - Conselho Municipal de Meio Ambiente de Campinas. A reunião ocorreu às 14h e contou com uma recepção calorosa com direito a coffee break por parte do Sindicato e seus representantes.

O COMDEMA, instituído em 2001, tem por objetivo promover a discussão, análise e proposição das diretrizes das políticas públicas ambientais do município de Campinas. Atualmente, o conselho é formado por representantes do segmento empresarial, governamental e sindical, sendo o diretor do SINTPq, Autregésilo Gonçalves, um dos integrantes que representam o movimento sindical no conselho.

No encontro, foram discutidos os diferentes temas relacionados à gestão ambiental municipal, tais como: gestão de resíduos e recursos hídricos, arborização urbana, uso e ocupação do solo e saneamento básico.

Você pode conferir as fotos do encontro em nossa página do Facebook. Para conhecer mais sobre o trabalho do COMDEMA acesse o link

Leia mais ...

SINTPq realiza palestra na Sipat da Amazul

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Mais de 300 trabalhadores participaram do encerramento da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), realizado na última sexta-feira (22), na Amazul. O SINTPq marcou presença no evento e promoveu uma palestra sobre saúde e segurança no trabalho.

A palestra foi apresentada por Norton Martarello, engenheiro de segurança do trabalho contratado pelo Sindicato e responsável por análises e visitas técnicas nas empresas da base.

O engenheiro mostrou que esforços físicos, postura e mobiliário inadequados, ritmo excessivo, jornadas prolongadas, trabalhos em turno e noturnos, monotonia e repetitividade podem afetar o conforto, segurança e desempenho dos profissionais. “A doença do trabalho manda recados. Não aparece de uma hora para outra. É preciso saber ler essas mensagens”, disse.

Martarello também expôs qual deve ser a iluminação, temperatura, umidade do ar e nível de ruído adequados ao ambiente de trabalho. Ele destacou a importância da manutenção correta do ar condicionado e de se ter disponível no imóvel o Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) para o sistema de climatização. Esse plano busca garantir a qualidade do ambiente e preservar a saúde das pessoas.

Após a apresentação, o evento foi encerrado com café da manhã, sorteio de brindes e show de rock.

*Com informações de Assessoria de Imprensa Amazul 

Leia mais ...

SINTPq promove debate sobre máquinas inteligentes e o futuro do trabalho

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Já imaginou inteligências artificiais com capacidade de aprender com os próprios erros e se aprimorar com o passar do tempo? O conceito de aprendizagem de máquinas já é realidade e foi tema da última edição do Café SINTPq, realizado na noite de ontem, dia 21, na sede do Sindicato. A palestra foi ministrada pelo pesquisador do Centro de Tecnologia da Informação - Renato Archer, Antônio Theóphilo.

Com vasta experiência nas áreas de aprendizagem de máquinas e segurança da informação, o palestrante apresentou conceitos utilizados na automação de operações e linhas de produção. Segundo ele, a capacidade de análise imediata de grandes volumes de dados é a chave para a aprendizagem artificial e sua capacidade de resolução de problemas.

Após a fala principal, o debate foi aberto para os presentes que contribuíram com perguntas sobre o tema. Em uma das respostas, Theóphilo alertou para o que ele chamou de “revolução nas formas de trabalho”, em analogia ao processo de mecanização das manufaturas que ocorreu ne Inglaterra, entre 1760 e 1820, e que causou a extinção de diversos postos de trabalhos na época.

“Uma revolução está chegando e ninguém está discutindo como ela vai acontecer, essa é a pior forma de se descobrir os impactos do aprendizado de máquinas. Quando nos dermos contas, diversas gerações já terão sido afetas e estarão sem trabalho”, alertou Theóphilo.

A capacitação da mão de obra, por meio de melhorias na educação, e a redução da jornada de trabalho foram algumas alternativas propostas pelos presentes para superar a extinção de postos de trabalho. O assunto é uma preocupação real e já vem sendo discutida em países desenvolvidos.

O evento foi uma parceria entre SINTPq, portal TIC em Foco e rede Socializando Saberes, que realizou a transmissão ao vivo pela internet.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS