Menu
Noticias

Noticias (3536)

SINTPq retoma campanhas salariais em andamento

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Nos primeiros dias do ano, o SINTPq deu prosseguimento às campanhas salariais com data-base em novembro, que não foram concluídas em 2017, e iniciou negociações nas empresas com data-base em janeiro. Na quinta-feira, dia 11, assembleias foram realizadas na Cargill e no Instituto de Pesquisas Eldorado (IPE). Além disso, no dia 8, SINTPq e Oxitec fizeram a primeira reunião negocial da campanha salarial 2018.

Na Cargill, os profissionais recusaram as condições oferecidas pela empresa para o Acordo Coletivo de Trabalho 2017/18. Em relação aos salários, a contraproposta apresentada garantia apenas o reajuste pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), percentual correspondente a 1,83% e abaixo do obtido em todas as campanhas salariais com data-base em novembro.

Após discutirem os itens da proposta, os presentes deliberaram pela recusa das condições oferecidas e definiram as prioridades para a próxima rodada de negociação, sendo elas:

  • • Reajuste de 3% para todos os salários;
  • • Reajuste do Auxílio Alimentação para o valor de R$ 180,00.

A assembleia do IPE teve o mesmo desfecho. Os funcionários rejeitaram a contraproposta, que garantia reajuste apenas pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) do período (2,7%) e negava a maioria das reivindicações apresentadas. Ao término da assembleia, os presentes deliberaram os seguintes pontos prioritários para a negociação:

  • • Reajuste salarial conforme o IPCA + 1% de aumento real;
  • • Reajuste do Auxílio Alimentação para R$ 750,00 mensais;
  • • Pagamento de Auxílio Combustível com o mesmo valor pago aos usuários do transporte fretado;
  • • Horário de almoço flexível com o mínimo de 30 minutos;
  • • Licença paternidade de 20 dias;
  • • Férias em três períodos;
  • • Manutenção da redação da cláusula do Acordo Coletivo de Trabalho referente à Previdência Privada.

O SINTPq informou ambas as empresas sobre os resultados das assembleias e solicitou o agendamento de novas rodadas negociais.

Data-base de janeiro

No dia 8 de janeiro, Sindicato e Oxitec realizaram a primeira reunião negocial da campanha salarial 2018. Como contraproposta, a empresa ofereceu o reajuste de 2,95% em todos os salários. O percentual corresponde ao IPCA de dezembro de 2017. Em relação ao Vale Alimentação, a direção da Oxitec propõe 20% de reajuste para os funcionários com salário até R$ 5.000,00.

Outros dois itens ficaram pendentes e serão discutidos em uma nova rodada negocial: o horário flexível e a jornada de trabalho. Os demais pontos reivindicados foram recusados pela empresa.

O SINTPq está aguardando o agendamento da próxima reunião. Assim que a contraproposta da Oxitec for apresentada oficialmente, uma nova assembleia será convocada para deliberação dos trabalhadores e trabalhadoras.

A Amazul, que também possui data-base em janeiro, ainda não apresentou sua contraproposta para a campanha salarial. Nesta semana, o Sindicato retomou as cobranças junto à empresa. O objetivo é evitar que o processo negocial se arraste demasiadamente, o que é sempre prejudicial aos funcionários.

Confira os resultados das campanhas salariais já concluídas:

Leia mais ...

Campanhas salariais encerram 2017 com resultados positivos

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

A maioria das campanhas salariais com data-base em novembro foi encerrada nas últimas semanas. Em todas elas, ganhos reais nos salários e/ou benefícios foram conquistados. Para 2018, estão previstas assembleias e reuniões negociais durante o início de janeiro, no Instituto de Pesquisas Eldorado, na Oxitec e no Centro de Tecnologia Canavieira (CTC).

Nas empresas Syntech, SIDI, NXP, CPqD, Daitan e FITec, as remunerações tiveram reajustes acima da inflação do período (2,7%), variando entre 0,3 e 1% de aumento real.

Na FACTI, os salários foram corrigidas pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e o auxílio refeição obteve 3% de ganho real. A licença paternidade da empresa também foi melhorada, passando de cinco para 10 dias úteis.

Outros avanços nas relações de trabalho foram garantidos em diferentes empresas. Na NXP, por exemplo, um novo benefício foi implementado, o auxílio creche. O adicional terá o valor de R$ 250,00 mensais e será pago para homens e mulheres durante 24 meses, até a criança completar 30 meses de vida.

Uma reivindicação antiga dos profissionais da Daitan também foi alcançada neste ano. A partir de abril de 2018, o valor do auxílio refeição e alimentação poderá ser dividido conforme a preferência de cada funcionário. Além disso, o desconto dos mesmos para cada empregado passará de 10% para 5%.

No CPqD, o novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) garantiu a liberação de 64 horas referentes aos dias ponte do próximo ano. Dessa forma, os funcionários e funcionárias poderão usufruir os feriados prolongados com seus familiares sem a necessidade de compensar essas horas.

Trabalho conjunto
Todos os avanços alcançados são fruto do diálogo com os trabalhadores, por meio das assembleias de formação de pauta, e dos processos negociais, que exigem muitas reuniões e argumentação.

Cada conquista, antiga ou recente, é resultado desse trabalho. Quando os trabalhadores fortalecem a representatividade do SINTPq, via sindicalização e participação ativa nas campanhas salariais, os resultados obtidos são sempre melhores.

Leia mais ...

SINTPq firma parceria com colônia de férias em Praia Grande-SP

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Pensando no bem-estar de seus associados, o SINTPq fechou parceria com a colônia de férias Firmo de Souza Godinho, mantida pela Federação Paulista de Saúde e localizada na cidade de Praia Grande-SP. Com uma ampla estrutura física e alimentação inclusa no pacote, a colônia poderá ser utilizada pelos sócios do Sindicato com os mesmos preços e condições oferecidas aos trabalhadores da saúde. Confira a seguir os detalhes e como utilizar este novo benefício!

A colônia tem capacidade para atender simultaneamente 192 pessoas distribuídas em 34 apartamentos, sendo dois adaptados para pessoas portadoras de necessidades especiais. O estacionamento possui 25 vagas e conta com fácil acesso para cadeirantes. A colônia tem ainda amplo restaurante, além de salão de jogos e churrasqueira.

A colônia está localizada a 4 minutos a pé da orla da praia e possui fácil acesso para mercados e comércios da região. Para acomodação dos visitantes, o espaço conta com 34 apartamentos de 18 m² com capacidade para hospedar até 6 pessoas cada. Todos são equipados com Ar condicionado, Smart TV, frigobar e banheiro.

Para melhorar ainda mais a experiência de estadia, a colônia oferece aos hospedes café da manhã, almoço e jantar todos os dias, sem nenhum custo adicional.

Para a tranquilidade das mães lactantes e seus bebês, a colônia reserva um espaço exclusivo para o momento da amamentação, que também conta com equipamentos de cozinha para o preparo de refeições para as crianças.

Valores do benefício e como solicitá-lo

A colônia de férias Firmo de Souza Godinho conta com preços especiais para os trabalhadores da Saúde e agora também para os filiados ao SINTPq. Além disso, quanto maior o número de pessoas por quarto, melhor são os valores praticados, considerando a divisão dos custos. Confira a tabela abaixo.

Para utilizar o benefício, o associado deverá entrar em contato diretamente com a colônia pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone (13) 3494-3709. O agendamento será confirmado mediante disponibilidade de vagas e pagamento da taxa de locação. Concluídas essas etapas, o sócio deverá solicitar um voucher junto ao SINTPq pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Esse documento será apresentado pelo associado na colônia de férias, ao dar entrada em sua estadia.

Leia mais ...

Confira as novidades das campanhas salariais em andamento

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Nesta semana, o SINTPq realizou assembleias nas empresas FACTI e Venturus e finalizou mais uma campanha salarial. No dia 11 de dezembro, será a vez dos profissionais da Daitan avaliarem a contraproposta da empresa e definirem o desfecho das negociações.

Na FACTI, os funcionários aprovaram a contraproposta da empresa em assembleia na segunda-feira, dia 4. O Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) aprovado garantiu o reajuste dos salários conforme o IPCA do período (2,7%). O auxílio refeição terá, além da recomposição inflacionária, 3% de aumento real. A licença paternidade também será alterada, passando para 10 dias úteis.

A assembleia do Venturus também ocorreu no dia 4 e rejeitou as condições oferecidas pelo Centro. Para a próxima rodada negocial, os trabalhadores reivindicam ganho real nos salários e nos vales de refeição e alimentação, auxílio creche também para homens e aumento no abono anual praticado pela empresa.

A contraproposta apresentada pela Daitan, a ser votada na segunda-feira (11), estabelece reajuste salarial de 3% para todos os salários. O percentual representa 0,3% de ganho real, uma vez que o IPCA do período foi de 2,7%. A empresa também ofereceu melhorias em diversos benefícios já praticados. Cabe agora aos funcionários e funcionárias a decisão sobre a aceitação ou recusa.

Negociações em outras empresas estão em andamento e devem ser finalizadas em breve. Confira abaixo a tabela atualizada das campanhas salariais com data-base em novembro.

Leia mais ...

Confraternização do SINTPq garante dia de lazer para sócios e seus familiares

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Mais de 500 pessoas, entre associados e seus familiares, aproveitaram um dia inteiro de diversão durante a Confraternização SINTPq 2017. O evento aconteceu no último sábado (25), entre 9h e 17h, no Hotel Fazenda Duas Marias. As fotos da festa já estão disponíveis na página do SINTPq no Facebook. Acesse o link e confira!

No começo da tarde, os presentes deram boas risadas com o show da humorista Priscilla Drag, que já participou de programas de TV como o Tudo É Possível (Record), Programa da Eliana (SBT) e Hora do Faro (Record). Com muita irreverência, Priscilla interagiu com os convidados e deixou o ambiente da festa ainda mais descontraído.

Em seguida, foi a vez do cover Dylan Seixas e da banda Putos Brothers levarem diversão e nostalgia para a festa. Cantando os clássicos do grande Raul Seixas, eles colocaram todo mundo pra dançar e prestaram uma bela homenagem ao eterno Maluco Beleza.  

O evento foi encerrado com um sorteio de brindes. Mais de 30 associados sortudos saíram da festa levando diferentes prêmios para casa.

Visando conhecer as impressões dos associados sobre a festa, o Sindicato está promovendo uma pesquisa de opinião. Contribua com o SINTPq deixando suas opiniões e comentários.

A direção do SINTPq agradece a todos os sócios, que participaram da festa e que contribuem durante todo o ano para a manutenção e fortalecimento da instituição. Para os próximos anos, o objetivo do Sindicato é estreitar ainda mais os laços de parceria e confiança com os associados.

Leia mais ...

SINTPq encerra mais duas campanhas salariais vitoriosas

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Nos dias 21 e 22 de novembro, o SINTPq promoveu assembleias que encerraram as campanhas salariais da NXP e do CPqD. Em ambas, aumentos reais nos salários e novos benefícios foram obtidos.

O Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) fechado na NXP garantiu ganhos reais em todas as faixas salariais. Remunerações até R$ 10.000,00 serão corrigidas pelo IPCA + 1% de aumento real. Salários acima desse valor receberão o IPCA e aumentos reais de 0,7% e 0,8%.

Além dos ganhos salariais, os profissionais da NXP passaram a ter um novo benefício, o auxílio creche. O benefício terá o valor de R$ 250,00 mensais e será pago para homens e mulheres durante 24 meses, até a criança completar 30 meses de vida.

Em relação aos demais tópicos do acordo, o Vale Refeição será corrigido em 6,6%, passando para o valor de R$ 32,00 ao dia, e as férias poderão ser divididas em três períodos.

No CPqD, todos os funcionários terão reajuste de 3% nos salários e benefícios. Como o IPCA do período foi de 2,7%, serão obtidos ganhos reais de 0,3%. Ainda que sutil, o aumento real conquistado representa uma vitória, considerando a difícil situação financeira vivida pela empresa, e abre margem para reajustes melhores nos próximos anos.

Outro resultado positivo do novo acordo é a liberação de 64 horas referentes aos dias ponte do próximo ano. Dessa forma, os funcionários e funcionárias do CPqD poderão usufruir os feriados prolongados com seus familiares sem a necessidade de compensar essas horas.

Há alguns anos, foi conquistada no CPqD a licença maternidade e paternidade de 180 e 20 dias, respectivamente. Com o ACT deste ano, pais e mães que adotarem crianças com até 12 anos de idade passam a ter o mesmo período de licença.

Todos os ganhos reais e novos benefícios alcançados são fruto do diálogo com os trabalhadores, por meio das assembleias de formação de pauta, e dos processos negociais, que exigem muitas reuniões e argumentação.

Cada conquista, antiga ou recente, é resultado desse trabalho. Quando os trabalhadores fortalecem a representatividade do SINTPq, via sindicalização e participação ativa nas campanhas salariais, os resultados obtidos são sempre melhores.

O objetivo para 2018 é estreitar ainda mais o relacionamento entre funcionários e Sindicato. Seja sócio e ajude o SINTPq na luta por avanços ainda maiores nas relações de trabalho.  

Leia mais ...

Falta de representatividade fortalece barreiras raciais na ciência e tecnologia

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Desde crianças, quando estudamos ciências na escola, as referências que recebemos são quase que exclusivamente formadas por cientistas brancos europeus. Tal realidade levanta uma pergunta: será que os povos de origem africana não colaboraram em nada com nossa ciência e tecnologias atuais? As inúmeras contribuições de cientistas negros e povos como os antigos egípcios respondem muito bem essa pergunta. Entretanto, a falta de representatividade em nossa sociedade faz com que muitas pessoas não tenham consciência disso.

A exclusão dos negros e negras não fica apenas na história da ciência. Atualmente, esse grupo é minoria entre os pesquisadores e profissionais das áreas tecnológicas. De acordo com o CNPq, em 2015, estudantes negros representavam apenas 26% do total de bolsistas.

A ativista Bárbara Paes conhece muito bem as barreiras impostas às pessoas negras no setor tecnológico, sobretudo em relação às mulheres. Em 2015, ela e outras colegas de luta criaram o coletivo Minas Programam, dedicado a combater o machismo e discriminação na tecnologia.

Atualmente, Bárbara cursa pós-graduação em Cultura, Educação e Relações Étnico-Raciais e também escreve sobre racismo e representatividade.  Em entrevista ao SINTPq, ela comentou sobre como o preconceito racial ainda impõe barreiras à participação das pessoas negras na ciência e tecnologia.

SINTPq: Em seu projeto Minas Programam, você e outras integrantes militam contra o machismo e a inserção da mulher no ambiente tecnológico. Como surgiu essa iniciativa e o que poderia ser feito em relação a questão étnica? Machismo e racismo se relacionam no setor tecnológico? 

Bárbara Paes: O Minas Programam surgiu em 2015, eu, Fernanda e Ariane estávamos envolvidas de diferentes formas com debates relacionados a política, direitos humanos e tecnologia. Todas as co-fundadoras compartilhamos valores feministas e assim, a baixa presença e visibilidade das mulheres na tecnologia se fazia cada vez mais evidente. Assim tivemos a ideia de criar o Minas Programam: queríamos um espaço em que mulheres pudessem ensinar e aprender sobre programação sem ter que lidar com machismo dentro da sala de aula. Ao mesmo tempo, sabíamos da importância de olhar para questão racial, especialmente em um país como o nosso. Por este motivo, o Minas Programam se preocupa em sempre trazer mais mulheres negras para as nossas atividades.

SINTPq: Segundo dados do CNPq, em 2015, estudantes negros representavam apenas 26% do total de bolsistas, sendo que no Brasil mais de 50% da população é negra. Quais motivos você considera serem a causa dessa estatística?

BP: As causas dessa estatística são várias. Um primeiro apontamento que poderia ser feito é a quantidade ainda pequena de estudantes negros presentes no ensino superior. Uma segunda questão é a insuficiência das políticas de permanência na universidade, o que faz com que muitas pessoas negras não tenham condições de se dedicar a atividades de pesquisa.

SINTPq: Civilizações africanas, como o antigo Egito, contribuíram expressivamente com conhecimentos nas áreas de engenharia, astronomia e matemática. Entretanto, as referências científicas apresentadas nas escolas são quase que exclusivamente formadas por homens brancos europeus. De que forma essa realidade interfere na representatividade e na motivação das crianças negras em ingressar nas áreas tecnológicas?

BP: Vivemos em uma sociedade que é muito moldada pelas noções de gênero e raça, e as pessoas vivem rodeadas por preconceitos e estereótipos relacionados a pessoas negras. Como resultado, todos temos reações e expectativas, conscientes ou não, que são baseadas em estereótipos de raça, gênero, sexualidade e classe. Estando inseridos nesse contexto simultaneamente racista e misógino, educadores são impactados pela enorme carga de imagens negativas associadas ao intelecto de pessoas negras.

Quando as escolas, os livros, e educadores deixam de mencionar os feitos e contribuições de pessoas negras para a construção da ciência, eles estão contribuindo para gerar uma noção falsa de que as pessoas negras não são aptas para o ambiente acadêmico. Isso acaba afetando a autoestima intelectual e a trajetória educacional de crianças negras.

SINTPq: De que forma nossas escolas poderiam contribuir com a representatividade e funcionar como ambientes de incentivo para as crianças desenvolverem todo o seu potencial? Você conhece bons exemplos que poderiam ser mencionados?

BP: É preciso que as escolas adotem estratégias específicas para promover um ambiente mais diverso e plural. Algumas coisas que podem ser feitas incluem a adoção de materiais didáticos que estejam em conformidade com o intuito da Lei 10.639, que visa promover o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira nas escolas. Uma questão que surge frequentemente é que muitos educadores não têm formação específica sobre os temas de gênero e relações raciais - o que os impede de exercer plenamente o papel que lhes é esperado. Isto é, o papel de contribuir positivamente para que a trajetória de estudantes negros seja bem-sucedida. Portanto, é preciso criar oportunidades de aprendizado e treinamento para educadores, a fim de garantir que eles compreendam e incluam uma perspectiva de gênero e levem em consideração questões raciais no seu trabalho.  Ademais, é importante que as escolas contratem mais educadores negros e promova atividades educacionais diversas para todos os alunos, sem distinção de raça.

SINTPq: O discurso da meritocracia é muitas vezes utilizando para diminuir a luta contra o preconceito, utilizando casos de negros e negras bem-sucedidas para responsabilizar o indivíduo por sua ascensão social, desviando assim o foco das questões sociais. Você observa situações como essa na área da tecnologia? Na sua opinião, como é possível superar esse discurso?

BP: O uso da narrativa da meritocracia é super frequente e é bem comum que pessoas usem os "casos exceção" para tentar provar o falacioso ponto de que vivemos em uma sociedade igualitária onde qualquer pessoa tem acesso às mesmas oportunidades. Na minha opinião, a primeira coisa a fazer é descontruir essa falácia. É preciso olhar o cenário como um todo, ter um olhar voltado para as estatísticas e dados. Ou seja, olhar para trajetórias individuais de sucesso não é o caminho para pensar soluções para um problema estrutural.

por Ricardo Andrade
Redação SINTPq

Leia mais ...

E-commerce e novas formar de consumo são tema do próximo Café SINTPq

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

As novas tecnologias estão revolucionando as formas de se vender e comprar. Os consumidores nunca tiveram tantas informações sobre os produtos, superando, muitas vezes, os conhecimentos dos próprios vendedores. Com essas mudanças, qual o futuro das relações de consumo? Em que os lojistas e consumidores podem melhorar? Essa questão e muitas outras relacionadas ao assunto serão tema do próximo Café SINTPq.

O evento "Novos Consumidores: Fazendo negócios em tempos difíceis" acontece no dia 30 de novembro, a partir das 18h30, no auditório do Sindicato em Campinas. A atividade é gratuita e aberta à todos os públicos.

A condução do debate será feita pela palestrante Virgínia Duarte, graduada em Ciências Sociais, MBA em gestão empresarial, mestre em Sociologia e com créditos de doutorado em Ciências Políticas e em Políticas Científicas e Tecnológicas, além de ex-gerente da Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro), onde atuou realizando pesquisas e ministrando palestras sobre tendências tecnológicas, novos modelos de negócios, mercado de trabalho e ecossistemas digitais.

A iniciativa é uma parceria entre Sindicato, rede Socializando Saberes, que fará a transmissão ao vivo do evento pela internet, e TIC em Foco, site especializado na produção e disseminação de dados e informações sobre tecnologia, inovação e comunicação, além da promoção de eventos e debates relacionados ao tema.

Sobre o Café SINTPq
O Café SINTPq tem como objetivo abordar e difundir conhecimentos científicos e tecnológicos com a sociedade, mostrando como o trabalho dos pesquisadores interfere diretamente no cotidiano das pessoas. Nas edições anteriores, o Café SINTPq abordou temas como Software Livre, Impressão 3D, Biocombustíveis e Tecnologias Assistivas.

Novos Consumidores: Fazendo negócios em tempos difíceis
Data: 30/11
Horário: Café 18h30 | Palestra 19h
Entrada: Gratuita | Inscreva-se clicando aqui
Local: Auditório do SINTPq. Av. Esther Moretzshon Camargo, 61, Parque São Quirino - Campinas/SP

Leia mais ...

SINTPq e trabalhadores de todo país se mobilizam contra "reforma" trabalhista

  • Publicado em Noticias
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

O Dia nacional de Luta contra as Reformas Trabalhista e da Previdência, realizado na sexta-feira (10), terminou com mobilizações em mais dez estados brasileiros e no Distrito Federal.

Em diversas cidades, trabalhadoras e trabalhadores cruzaram os braços em resposta às novas regras da reforma trabalhista, que entra em vigor no sábado (11) e altera mais de cem pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), lei que regulamenta as relações trabalhistas no Brasil.

Na região de Campinas, o dia começou com paralisação na refinaria Replan, em Paulínia. Uma manifestação no centro de Campinas, às 17h, encerrou as mobilizações. O SINTPq participou do ato e mais uma vez fortaleceu a luta em defesa dos direitos dos trabalhadores.

Em São Paulo, ato na Praça da Sé, realizado pela manhã, reuniu mais de 20 mil pessoas entre trabalhadores sindicalizados e movimentos populares (foto). Durante a tarde, foi a vez dos professores e professoras, que marcharam até o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do estado. Além de se posicionarem contra as Reformas do Trabalho e Previdência, eles também criticam o Projeto de Lei (PL) 920, proposto pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O PL, enviado em outubro à Assembléia Legislativa de São Paulo, prevê limitação das despesas primárias por dois anos, ou seja, reduz investimentos em saúde, educação e outros serviços, prejudicando a população paulista.

No interior paulista, atos rechaçaram a privatização de estatais. No Pontal do Paranapanema, a Rodovia Arlindo Betio foi paralisada contra a privatização da Companhia Energética de São Paulo (CESP). Já em Rosana, ato público em Porto Primavera pedia a não privatização da Usina UHE.

Com informações de portal Brasil de Fato

Leia mais ...
Assinar este feed RSS