Menu

Comunicação

Desligamento do sinal analógico será avisado pelas emissoras com um ano de antecedência

Os telespectadores começarão a ser informados pelas emissoras de TV sobre o desligamento do sinal analógico em sua região com um ano de antecedência. É o que prevê portaria publicada pelo Ministério das Comunicações na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União.

As emissoras deverão cumprir o cronograma de desligamento da TV analógica e implantação do sinal digital, que começa em 2015, com um piloto em Rio Verde (GO), e prevê datas específicas para a transição em cada região e cidade do país. Os avisos começarão a ser divulgados na própria tela da TV com um ano de antecedência pelas geradoras e retransmissoras.

Cada emissora terá de informar ao telespectador a data do desligamento e o canal digital em que vai passar a transmitir sua programação. Essas informações deverão ser veiculadas em um número mínimo de inserções diárias na programação das TVs: começa com três inserções, em períodos diferentes, e vai até 18 inserções, no último mês antes do desligamento.

Todas as informações deverão ser veiculadas na TV aberta, inclusive nos sinais disponibilizados por meio da TV fechada. Essa divulgação será feita por meio de uma logomarca com o símbolo da televisão analógica, que será exibida no canto superior direito da tela – para facilitar a identificação de que se trata de um canal ainda analógico.

Tarjas na tela

Também está prevista a utilização de uma tarja no pé da tela, com texto fixo ou texto em movimento, a critério das emissoras, com duração de 30 segundos. Essa tarja deverá conter informações como a data do desligamento da geradora e as cidades afetadas; indicar o canal digital em que vai operar a estação; e divulgar site e telefone da central sobre o desligamento. Esses canais para esclarecer dúvidas deverão ser criados pela Entidade Administradora da Digitalização (EAD).

No alto da tela, haverá a contagem regressiva para o desligamento do sinal analógico, que será fixa durante toda a programação nos 60 dias que antecederem a transição definitiva para o sinal digital.

Alcance

A estimativa do Ministério das Comunicações é que o cumprimento dessas medidas vai garantir o esclarecimento de todos os telespectadores sobre o processo de digitalização da TV no país. Além dessas obrigações, as emissoras também já vêm fazendo espontaneamente campanhas sobre a TV digital.

Para a secretária de Serviços de Comunicação Eletrônica, Patrícia Ávila, o número de inserções estabelecido é suficiente, com base em uma simulação realizada pelo ministério. "Com uma média de cinco inserções diárias na TV, pelo menos 90% das pessoas são expostas a essas informações. E nos últimos três meses, o número de inserções será o triplo disso. Ou seja, as mensagens serão suficientes", avalia a secretária.

Fonte: Ministério das Comunicações

OIT Brasil lança sistema inédito de indicadores municipais de trabalho decente

O escritório da OIT no Brasil lançou nesta sexta-feira (28) o Sistema de Indicadores Municipais de Trabalho Decente, que disponibilizará online os relatórios sobre o tema em cada um dos 5.565 municípios brasileiros existentes em 2010.

“O lançamento de um conjunto de dados sobre trabalho decente em nível municipal tão completo e específico como este é inédito no mundo”, afirmou a diretora da OIT no Brasil, Laís Abramo. “As informações reveladas por este sistema são extremamente valiosas por permitirem a identificação das oportunidades e dos desafios particulares de cada um dos 5.565 municípios brasileiros nesse âmbito. Dessa maneira, elas constituem um recurso estratégico para a melhor implementação da Agenda e do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente”.

O Sistema de Indicadores Municipais de Trabalho Decente é baseado no Censo de 2010 e em outras fontes de informações do IBGE, mas também utiliza registros administrativos de diversas instituições do Sistema Estatístico Nacional, como a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), além de outras estatísticas do Ministério do Trabalho e Emprego, da Previdência Social e do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Os dados do novo sistema de indicadores municipais estão organizados em dez áreas temáticas, que correspondem às dez dimensões de medição do trabalho decente:

1. oportunidades de emprego;
2. rendimentos adequados e trabalho produtivo;
3. jornada de trabalho decente;
4. conciliação entre o trabalho, vida pessoal e familiar;
5. trabalho a ser abolido;
6. estabilidade e segurança no trabalho;
7. igualdade de oportunidades e de tratamento no emprego;
8. ambiente de trabalho seguro;
9. seguridade social; e
10. diálogo social e representação de trabalhadores e empregadores.

Fonte: CUT - Central Única dos Trabalhadores 

Cargill: Contraproposta da empresa será debatida em assembleia na segunda-feira (1º)

A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região – SINTPq, convoca todos os trabalhadores da Cargill para que compareçam na Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no próximo dia 1º de dezembro de 2014, na sede da empresa, às 9:00 horas em primeira convocação e não havendo quórum às 9:30 em segunda convocação com qualquer número de pessoas presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

1) apresentação de contraproposta da empresa para a Campanha Salarial 2014/2015.

Régis Norberto Carvalho
Presidente - SINTPq

Campinas recebe palestra sobre financiamentos para inovação tecnológica

Será realizado no próximo dia 4 de dezembro, na sede do Ciesp Campinas, a “Palestra e Oficina de atendimento sobre Linha de Crédito para Inovação – Inovacred”, que utiliza recursos da Agência Brasileira de Inovação (Finep) para financiar inovação em empresas.

A palestra será ministrada por profissionais do órgão de fomento, com início às 18 horas. O evento tem apoio da Agência de Inovação Inova Unicamp.

O público-alvo principal do evento são profissionais e empreendedores de micro, pequenas e médias empresas inovadoras com faturamento de até R$90 milhões, que podem se inscrever neste link.

O objetivo é apresentar aos interessados as linhas de financiamento disponíveis para investimentos em Inovação e Tecnologia, além dos critérios de avaliação para concessão de créditos.

Durante o encontro, os palestrantes vão detalhar as linhas de financiamento e a melhor forma de obtê-los. Logo após a apresentação, o público poderá tirar suas dúvidas sobre o Inovacred e assuntos relacionados ao financiamento para inovação tecnológica.

A finalidade do Inovacred é aplicar recursos no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, ou no aprimoramento dos já existentes. A linha de financiamento também custeia inovação de marketing ou organizacional. A proposta é ampliar a competitividade das empresas no âmbito regional ou nacional.

Sobre o Financiamento e os recursos, as empresas financiadas serão classificadas de acordo com a receita operacional bruta anual ou anualizada: inferior a R$ 3,6 milhões (porte I); igual ou superior a R$3,6 milhões, ou igual e inferior a R$16 milhões (porte II); e superior a R$16 milhões, ou igual/inferior a R$ 90 milhões (porte III). O valor total disponível para financiamentos é R$ 80 milhões, reservados da seguinte forma: de R$ 150 mil a (igual ou inferior a) R$ 2 milhões, para empresas de portes I e II. E até R$ 10 milhões para as de porte III. O prazo total de pagamento é de até 96 meses, incluído o prazo de carência, de até 24 meses. A análise de cada projeto irá indicar as condições de prazos de carência e de amortização adequadas à geração de caixa e à capacidade de pagamento da empresa.

Para mais informações sobre o Inovacred, clique aqui.

Assinar este feed RSS