Menu

Comunicação

Cargill: Assembleia da Campanha Salarial acontece nesta terça-feira, dia 23

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região – SINTPq, convoca todos os trabalhadores da Cargill Agrícola para que compareçam na Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no próximo dia 23 de setembro de 2014, na sede da empresa, às 13:00 horas em primeira convocação e não havendo quórum às 13h30 em segunda convocação com qualquer número de pessoas presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

1) discussão e aprovação da Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2014/2015.

Régis Norberto Carvalho
Presidente - SINTPq

CNPEM: Assembleia discute contraproposta da empresa no dia 29

O SINTPq convoca os trabalhadores do CNPEM para assembleia geral da campanha salarial no dia 29 de setembro, às 10h30, conforme edital de convocação abaixo. Na quinta reunião de negociação, dia 15, o CNPEM apresentou ao SINTPq sua contraproposta para a campanha salarial 2014/2015 dos trabalhadores do Centro.

A empresa propõe o reajuste de 3% sobre os salários retroativos ao mês de agosto com o retorno das negociações sobre a reposição da inflação apenas em fevereiro de 2015. O reajuste é válido ainda para assistência médica, auxílio alimentação e auxílio creche.  

Uma segunda opção dada pela empresa é de reajuste de 100% sobre o vale alimentação até o mês de fevereiro de 2015, saindo dos R$ 249,73 atuais para R$ 500. Em fevereiro a empresa se propõe a reverter esse reajuste no vale alimentação, implementando, em contrapartida, 3% de reajuste salarial, se assim for decidido pelos trabalhadores.

Para o SINTPq a proposta do CNPEM é ruim, mas os trabalhadores é que precisam avaliar as opções colocadas pelas empresa. De acordo com os negociadores, as perspectivas de receita do Centro não são positivas e, por isso, a necessidade de negociação no início de 2015.

Até a quarta reunião de negociação, o posicionamento da empresa era de reajuste de 0% sobre os salários e benefícios. O SINTPq se recusou a apresentar essa contraproposta aos trabalhadores.

Além do reajuste salarial ou do aumento no vale alimentação, a empresa apresentou ainda concordância em implementar as férias bipartidas para todos os trabalhadores, e pediu até fevereiro de 2015 para a troca do fornecedor do restaurante ou implantação do ticket refeição.

Caso os trabalhadores decidam rejeitar a proposta da empresa, a opção é o dissídio coletivo, com ou sem greve. Para o SINTPq  a proposta do CNPEM é mais uma vez aquém da importância do seu corpo de trabalhadores.

Confira abaixo edital e neste link a íntegra da contraproposta do CNPEM.


EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região – SINTPq, convoca todos os trabalhadores do CNPEM – Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais para que compareçam na Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no próximo dia 29 de setembro de 2014, no auditório do Anel – Rua Giuseppe Máximo Scolfaro, 10.000 – Polo II de Alta Tecnologia – Campinas/SP – às 10h30 horas em primeira convocação e não havendo quórum às 11h00 em segunda convocação com qualquer número de pessoas presentes para deliberar sobre a seguinte pauta: 

1) Avaliação, discussão e deliberação da proposta da empresa para assinatura do acordo coletivo data-base 2014/2015;

2) Havendo recusa na proposta da empresa: Deliberação quanto a instauração do dissídio ou estado de greve;

3) Outros assuntos.
 
Régis Norberto Carvalho
Presidente - SINTPq

Semana Municipal de Ciência e Tecnologia acontece entre 13 e 19 de outubro

Entre os dias 13 e 19 de outubro, a Prefeitura de Campinas e o Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI), do qual o SINTPq faz parte, organizam a 2ª Semana Municipal de Ciência e Tecnologia.
O SINTPq participará da Semana com o Café SINTPq: Biocombustível, com local e horário ainda a ser confirmado.
Em Campinas, as instituições e empresas envolvidas participarão de atividades centralizadas em uma mostra, a ser realizada no Museu Exploratório de Ciências da Unicamp, além de palestras e visitas de escolas que serão realizadas em alguns institutos (IMA, CTI, CPqD e CNPEM).
A Semana Municipal faz parte das ações da 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2014) que ocorre também no mês de outubro com o tema “Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social”. A proposta é estimular as instituições a abordarem a ciência e a tecnologia na dimensão social, como instrumento de inclusão, transformação social e desenvolvimento humano.

Sindicatos também contribuem para o resgate da história instaurando suas Comissões da Verdade

Proporcionar para seus cidadãos uma versão ampla de sua história recente é uma premissa considerada fundamental para a identidade de uma nação por diversos sociólogos.
O Brasil em sua jovem democracia de pouco mais de 20 anos ainda tenta achar formas de resgatar múltiplas histórias ainda pouco conhecidas e ocorridas durante a Ditadura Militar.  São fatos, acontecimentos e personagens capazes de desvendar revelações e novas verdades, importantes para diversos setores.
Muitas organizações estão procurando contribuir para este processo. A começar pelo Poder Público, seja na esfera nacional pela Comissão da Verdade instaurada pelo Palácio do Planalto, seja pelas comissões em curso em Assembleias Legislativas e Câmaras  Municipais.
Recentemente o setor sindical despertou para a importância de fazer sua parte e para o quanto pode contribuir esmiuçando sua área de atividade, fazendo um inventário em sua própria narrativa da época, atuação de suas lideranças e de seus profissionais da base.
Um exemplo é o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. Sob a supervisão de Milton Bellintani, tem procurado ouvir colegas atuantes na grande imprensa e na chamada imprensa alternativa. São muitos e muitos fatos de luta contra a censura, de tentativas de burlar ordens para informar a sociedade, de demissões unilaterais e sem justificativa, de profissionais perseguidos e sem sustento com famílias ameaçadas.  Os trabalhos desta comissão estão em curso e devem se estender ainda durante o ano de 2015. A ideia é incentivar que outros Sindicatos de Jornalistas de outros Estados também tenham a mesma iniciativa.
Outro Sindicato empenhado em iluminar este passado é o dos Metroviários de São Paulo. Durante este ano de 2014 foi oficialmente aberta a Comissão da Verdade dos Trabalhadores do Metrô de São Paulo. Segundo levantamentos prévios e relatos orais, existiram diversos afastamentos à força da atividade Sindical, abusos variados de Direitos Humanos no período, prisões e finalmente uma grande e grave intervenção no Sindicato em si em 1983.
Já no Estado do Pará a Comissão da Verdade dos Trabalhadores surgiu da união de diversas frentes, da CUT, CSB, UGT, OAB e outras organizações. Para Osvaldo Coelho, representante da OAB-PA e ex-sindicalista cassado em 1966 por Jarbas Passarinho, posteriormente ministro da Educação e do Trabalho, a Comissão da Verdade dos Trabalhadores terá o papel de buscar informações, documentos, pesquisas, dados, evidências e fontes que comprovam quem sofreu e quem foi responsável pelas perseguições sofridas pelos trabalhadores no período da ditadura. Assim como ele muitos trabalhadores, dirigentes sindicais da época tiveram seus mandatos interrompidos pela ditadura.
Com certeza este painel multiplicado de diversas comissões da verdade terá bastante informações e fatos novos a oferecer para preencher lacunas do passado sob o prisma dos trabalhadores e do movimento sindical.

Assinar este feed RSS