Menu

Comunicação

IPT: Reunião no dia 12/12 discute revisão do Plano de Cargos e Salários

12 de dezembro de 2018 - quarta-feira - auditório prédio 39 - das 11h30 às 12h30

Como já informado (CRE-Informe 1), A Diretoria do IPT constituiu uma comissão para a revisão do Plano de Cargos e Salários - PCS.

Segundo esclarecimentos da CGPe, em e.mail encaminhado ao CRE, tal revisão "é necessária devido a alguns pontos do PCS estarem em desacordo com as regras dos órgãos governamentais. Essa revisão permitirá submeter para a aprovação dos órgãos governamentais tanto a revisão do Plano de Cargos e Salários, como Alteração do Quadro de Pessoal e pleito de Concurso Público".

A comissão é constituída por: Altamiro Francisco da Silva - DFA; Ana Carolina Carneiro - CGPe; Fúlvio Vittorino - CETAC; Gisele Cristiane Moribe Uchida - CGPe; Hector David Rubilar de La Vega- CGPe; Luciana Omia Mishima - CGPe; Maria das Graças Nunes - DGP; Regiane de Campos Barros Dopaso - CGPe e Ricardo Magnani Andrade – Presidência.

O CRE, em reunião aberta, realizada em 09.11.2018, definiu sua representação na referida Comissão: Claudia dos Santos (titular) e João Augusto de Moura (suplente).

Já ocorreram 3 reuniões: em 29.10.2018, 12.11.2018 e 28.11.2018 e a 4a. reunião será em 07.12.2018.

Em 29.11.2018, o CRE reuniu-se para avaliar o andamento dos trabalhos, contando com a presença, como convidados, do SINTPq e da Assipt.

A finalidade deste encontro, em 12.12, é a de informar sobre o desdobramentos dos trabalhos da referida comissão.

Contamos com a sua presença.

Venturus apresenta proposta e assembleia é marcada para 11/12

Concluída a primeira rodada negocial entre sindicato e Venturus, a direção da empresa apresentou formalmente sua contraproposta. As condições da mesma serão avaliadas em assembleia na terça-feira (11), às 9h, na portaria do condomínio GlobalTech. 

Participe da assembleia e venha manifestar sua opinião. A participação de todos é fundamental. 

Confira abaixo a contraproposta enviada pelo Venturus. 

Reajuste

- IPCA a partir de novembro – 2018 - 4,5568 % 

Auxílio alimentação

- IPCA a partir de novembro – 2018 - 4,5568 % 

Auxílio refeição

- IPCA a partir de novembro – 2018 ou o reajuste imposto pelo restaurante

Assistência médica

- O Venturus vem buscando alternativas junto à Operadora do plano, com o fim de obter credenciamento de hospitais e médicos nas localidades em que foram apontadas deficiências. Os resultados das reuniões e avanços das negociações serão reportados ao Sindicato, periodicamente, na pessoa do Luciano.

Licença Paternidade de 20 dias, sendo 5 dias pela CLT e 15 como concessão pelo Venturus, totalizando 20 dias.

Bolsa de Estudo, Certificação técnica e Home Office – políticas de iniciativa do RH, já divulgadas

Banco de Horas

- Vigência por um ano

- Compensação na proporção de 1 x 1

- Horas extras trabalhadas aos domingos, feriados e no período noturno (22h e 5h) não entrarão no sistema de compensação

- Não poderá haver trabalho em jornada superior a 10 horas diárias

- O banco será apurado a cada 4 meses

- Havendo horas devidas pelo trabalhador, o saldo será transportado para o quadrimestre subsequente. Ao final do período de um ano, remanescendo horas devidas pelo trabalhador, serão objeto de desconto.

- Havendo saldo de horas de crédito, o pagamento, como horas extras, será realizado a cada quadrimestre.

- As compensações poderão ser realizadas em home office

- Todas as compensações deverão ser previamente pactuadas com o gerente da área

Compensação de dias pontes

- Os dias abaixo indicados serão objeto de compensação previamente estabelecida:

- No período de 01 de janeiro de 2019 a 23 de dezembro de 2019, os trabalhadores excederão a jornada regular em 16 minutos diários, a fim de compensar a ponte dos seguintes dias:

MARÇO

04 - SEGUNDA

CARNAVAL(compensação)

MARÇO

05 - TERÇA

CARNAVAL(compensação)

JUNHO

21 - SEXTA

COMPENSAÇÃO (CORPUS CHRISTI)

DEZEMBRO

24 - TERÇA

COMPENSAÇÃO DO NATAL

DEZEMBRO

26 - QUINTA

COMPENSAÇÃO DO NATAL

DEZEMBRO

27 - SEXTA

COMPENSAÇÃO DO NATAL

DEZEMBRO

30 - SEGUNDA

COMPENSAÇÃO DO NATAL

DEZEMBRO

31 - TERÇA

COMPENSAÇÃO DO NATAL

- Os demais dias de trabalho, inclusive, outras pontes de feriado, poderão ser objeto de compensação, conforme banco de horas acima descrito.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o SINTPq – Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região, convoca todos os trabalhadores do Venturus a participarem da Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada em 11 de dezembro de 2018, às 9h, na portaria do condomínio Global Tech, para deliberar a seguinte ordem do dia:

1) Deliberação da contraproposta da empresa para assinatura do acordo coletivo 2018/2019;

2) Campanha de Sindicalização;

3) Outros assuntos.

Fica estabelecido que não havendo quórum, a Assembleia será realizada, em segunda convocação 30 minutos após, com qualquer número de presentes.

José Paulo Porsani

Presidente SINTPq

Assembleia com profissionais da Bayer acontece na segunda-feira (10)

Na próxima segunda-feira, dia 10 de dezembro, os profissionais da Bayer se reúnem para avaliar e deliberar a aprovação ou recusa da contraproposta apresentada durante as negociações. A assembleia acontece a partir das 13h30, na sede da empresa, no Galleria Corporate.

Além da campanha salarial, a assembleia também discutirá a proposta de PPR (Programa de Participação nos Resultados) apresentada pela Bayer. Os detalhes das condições oferecidas serão apresentados durante o encontro. Os trabalhadores e trabalhadoras poderão tirar dúvidas e manifestar suas opiniões. Não perca essa oportunidade de participar ativamente e registrar seu voto!

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o SINTPq – Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região, convoca todos os trabalhadores da Bayer a participarem da Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada em 10 de dezembro de 2018, às 13h30, na sede da empresa, no Galleria Corporate, para deliberar a seguinte ordem do dia:

1) Deliberação da contraproposta da empresa para assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019;
2) Apresentação e discussão da proposta de PPR;
3) Campanha de Sindicalização;
4) Outros assuntos.

Fica estabelecido que não havendo quórum, a Assembleia será realizada, em segunda convocação 30 minutos após, com qualquer número de presentes.

José Paulo Porsani
Presidente SINTPq

Sindicato e CTC retomam negociações da campanha salarial

Após correspondências trocadas entre empresa e sindicato, a direção do Centro agendou nova reunião negocial para o dia 17 de dezembro. Apesar de considerar a data muito distante, o sindicato espera que a empresa possa contemplar as reivindicações dos trabalhadores e, caso não contemple, faça as devidas justificativas por meio da ata de reunião a ser elaborada.

A não concessão até aqui de nenhuma reivindicação dos funcionários é incompatível com os recentes resultados do CTC, que desde 2014 registra lucros significativos. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o Centro deve faturar R$ 180 milhões neste ano. O portal novaCana também noticiou os resultados positivos da empresa, afirmando que o lucro da safra 2017/2018 cresceu 14,2% em relação ao resultado de 2016/2017.

Em meio aos sucessivos bons resultados, o CTC prepara sua abertura de capital na bolsa de valores. A previsão, de acordo com a Agência Reuters, é de que isso ocorra em 2021. Em contrapartida, as últimas campanhas salariais não têm colhido os frutos desse crescimento.

Nas negociações do ano passado, a empresa se limitou ao reajuste pífio de 1,83% e recusou todas as reivindicações dos funcionários. A campanha salarial 2016/2017 teve resultado semelhante, com a direção do Centro oferecendo apenas o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) e, como se não bastasse, retirando um importante benefício do Acordo Coletivo de Trabalho: o pagamento de adicional de 70% do salário em casos de demissão de funcionários com mais de 45 anos de idade e cinco de trabalho na empresa.

Apesar de vender a imagem de “empresa moderna”, o CTC ainda mantém posturas arcaicas no tocante às relações de trabalho. Um exemplo disso é sua persistente recusa em garantir 180 dias de licença maternidade para as funcionárias. Enquanto quase todas as empresas do setor tecnológico já compreenderam a importância social desse benefício, o Centro insiste em privar as trabalhadoras de passarem mais tempo com seus filhos.

O SINTPq espera que a direção da empresa reflita sobre essas questões. Enquanto o Centro não entender que seu maior patrimônio são seus funcionários e que suas reivindicações são importantes, o Acordo Coletivo de Trabalho do CTC continuará sendo referência negativa para as negociações nas empresas da base do sindicato.

Assinar este feed RSS