Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 982
Menu

Enem tem 8,7 milhões de inscritos, 21,6% a mais

úmero de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cresceu 21,6% entre 2013 e 2014, alcançando 8,7 milhões de estudantes. Com a adesão ao Sistema de Seleção Unificada (SiSU) de mais três universidades federais - Santa Maria, Rio Grande do Sul e Pernambuco - praticamente todo o sistema federal de ensino usa hoje a prova como forma de avaliação, o que ajudou a aumentar o interesse dos estudantes pela inscrição.

O crescimento das inscrições este ano foi um pouco menor do que no ano passado, quando chegou a 23,8%. O aumento foi geral em todos os Estados, mas o impacto foi maior onde as instituições federais aderiram este ano ou passarão a integrar o SiSu para o ano que vem. Em Pernambuco, as inscrições cresceram 22%. No Rio Grande do Sul, 15%. O maior aumento, de 29%, foi no Distrito Federal, onde a Universidade de Brasília passou a integrar o sistema em janeiro deste ano.

"Esse crescimento foi até mesmo acima da nossa expectativa, que era de 8 milhões de inscritos. Há um despertar em torno da questão da educação, especialmente com o crescimento das oportunidade oferecidas pelo governo federal", afirmou o ministro da Educação, Henrique Paim, citando a ampliação de vagas nas universidades federais, Programa Universidade para Todos, o aumento do Financiamento Estudantil e a criação do SiSuTec, de seleção para cursos técnicos.

Ainda para o processo seletivo de 2015, o MEC espera a adesão da Federal de Santa Catarina. Com isso, apenas três das 63 instituições federais não participarão do SiSU. Ainda assim todas usam o Enem pelo menos como parte do seu processo de seleção. Em janeiro de 2014, o número de vagas oferecidas foi de 171 mil. "Essas novas são instituições grandes, podemos esperar um aumento significativo no número de vagas", afirmou o secretário-executivo do ministério, Luiz Cláudio Costa. O crescimento de 1,5 milhão de inscritos fará com que o MEC aumente este ano o número de cidades e de locais para a prova deste ano, que acontece em 8 e 9 de novembro.

A maioria dos inscritos, 4,9 milhões, já conclui o ensino médio em anos anteriores. Cerca de 1,7 milhão terminam a escola este ano - 1 milhão a menos do que o total de concluintes no país. Do total de inscritos, quase 4 milhões têm mais de 20 anos, sendo que 1,35 milhão está acima dos 30 anos.

"Nós temos uma dívida educacional muito grande. Essa é uma boa notícia. As pessoas estão vendo que podem retomar os estudos. Isso é bom para o País", afirmou Paim. A maior parte dos inscritos se identificou como negro, 57,9%. De acordo com o ministro, a inscrição tende a refletir mais a sociedade brasileira e, também, o interesse pela política de cotas.

Este ano, 25% das vagas serão para alunos de baixa renda e oriundos de escola pública, com um porcentual para negros reservado de acordo com sua representação na população do Estado.

Fonte: O Estado de S.Paulo

 

IPT: Trabalhadores rejeitam contraproposta da empresa

trabalhadores do IPT rejeitaram em assembleia realizada nesta segunda-feira, dia 16, por unanimidade, a contraproposta do Instituto para a Campanha Salarial 2014/2015. Uma nova assembleia será realizada no dia 25, às 9h, para discutir a mobilização dos funcionários caso não existam avanços com o IPT.

Diferente dos outros anos, a empresa não recebeu a diretoria do SINTPq para negociação e ofereceu apenas a reposição dos salários e benefícios pela inflação.

Diante do impasse, os trabalhadores discutiram ainda a diferença entre os salários e benefícios concedidos a outras empresas que, assim como o IPT, dependem do Governo do Estado de São Paulo, como os funcionários do Metrô, Sabesp, Cetesb e CPTM, que por acordos ou dissídios de greve tiveram reajustes melhores.

Frente à ausência de diálogo com a direção do IPT, os trabalhadores elencaram em assembleia pontos mínimos para aprovação de um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT):

  • Reajuste salarial de 8,7%;
  • Reajuste nos benefícios de 10%;
  • Cesta básica reajustada conforme item anterior no mesmo valor para todos os empregados, tendo como base o maior valor atualmente praticado (R$268,00 - Duzentos e Sessenta e Oito Reais);
  • Implementação da cesta de natal (no mesmo valor da cesta básica) a ser praticada no mês de dezembro;
  • Plano de saúde com participação financeira de 80% do IPT e 20% (no custo do plano básico) para os todos os beneficiários;
  • Férias bipartidas para todos os trabalhadores que fizerem opção pelo parcelamento, independente da idade.


Em defesa da Pesquisa, Frente Parlamentar visita o IPT no dia 24

Na próxima terça-feira, dia 24, a partir das 9h, a Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos e Fundações Públicas de Pesquisa será recebida no IPT para discussão dos problemas enfrentados pelo Instituto.

A Frente tem visitado todos os Institutos e Fundações paulistas com o objetivo de encontrar soluções frente ao abandono dos órgãos e pesquisadores pelo Governo Estadual. Todos os ipteanos e ipteanas estão convidados a participar e contribuir com a discussão. 

Assinar este feed RSS