Menu

Orçamento da Ciência e Tecnologia tem R$ 477 milhões bloqueados

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, nesta terça-feira, dia 6, o orçamento nacional de ciência e tecnologia, que já começou o ano 25% menor do que em 2017, deverá encolher mais 10%, por causa do bloqueio de R$ 16 bilhões do Orçamento federal, anunciado na semana passada. As consequências serão “catastróficas para toda a estrutura de pesquisa no País”, segundo entidades científicas.

“A possibilidade de recuperação econômica do País fica ainda mais comprometida e a qualidade de vida da população brasileira, em particular na saúde pública, será certamente prejudicada”, diz uma carta enviada ao presidente Michel Temer na sexta-feira, antes mesmo do contingenciamento ser confirmado. O documento é assinado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e outras cinco entidades.

O orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) disponível para investimento em bolsas e pesquisas será reduzido de R$ 4,5 bilhões para R$ 4 bilhões, aproximadamente, segundo cálculos da própria pasta. O valor exato do contingenciamento é de R$ 477 milhões. Outras áreas do governo também têm sofrido com restrição de verbas.

“Estamos conversando com o MCTIC para ver saídas, mas a situação é muito preocupante. Corte de 10% é intolerável”, diz o diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica, Augusto Gadelha. “O sistema está tão fragilizado que vai quebrar todo mundo”, afirma o diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, Ronald Shellard. O orçamento inicial, sem contingenciamento, já era considerado uma “tragédia anunciada” pela comunidade científica. Considerando a inflação, ele representa menos da metade do que o MCTIC dispunha para investimento cinco anos atrás.

“É alto o risco de laboratórios de pesquisa serem fechados, pesquisadores deixarem o País e jovens estudantes abandonarem a carreira científica”, destaca manifesto assinado por dezenas de organizações. “Enquanto outros países apostam na ciência e tecnologia como setor prioritário, aqui é visto como qualquer outro”, diz o presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich. O MCTIC informou que vai reunir-se nesta terça-feira, 6, para discutir as consequências do contingenciamento.

Reportagem: Herton Escobar/O Estado de S.Paulo

Leia mais ...

SINTPq e CTC realizam nova rodada negocial

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Na quinta-feira, dia 1º, o SINTPq se reuniu com representantes do CTC para discutir a campanha salarial. No encontro, o Sindicato reforçou as críticas e cobranças manifestadas no último comunicado enviado e informou que não convocaria nova assembleia para deliberar algo já rejeitado.

Os negociadores afirmaram que farão novo contato com o comando do CTC, a fim de encaminhar uma nova contraproposta.

Assim que a direção do CTC apresentar novas condições para a campanha salarial, outra assembleia será convocada. Fique atento aos próximos comunicados e acompanhe o andamento das negociações.

Leia mais ...

Trabalhadores da Amazul decretam estado de greve

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Em assembleias nos dias 30 e 31 de janeiro, realizadas nas unidades de São Paulo e Iperó, os profissionais da Amazul rejeitaram a contraproposta aviltante imposta pelo do Ministério do Planejamento para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e decretaram estado de greve.

Ao deliberarem estado de greve, os funcionários definiram um prazo para a Amazul obter outra contraproposta junto aos órgãos governamentais que respeite e valorize os trabalhadores. A direção da empresa terá até o primeiro dia útil de março para apresentar novas condições para o ACT 2018.

Caso nenhuma proposta digna de apreciação em assembleia seja apresentada no período determinado, os trabalhadores e trabalhadoras da Amazul poderão paralisar suas atividades por tempo indeterminado.

O resultado das assembleias foi reflexo do nível de indignação dos funcionários e funcionárias, que não toleraram a proposta vexatória de 0% de reajuste e a retirada de benefícios.

No próximo período, Sindicato e trabalhadores farão mobilizações conjuntas, buscando conscientizar os colegas de trabalho sobre a importância da luta conjunta e preparando o ambiente da empresa para a greve.

Durante ambas as assembleias, não faltaram manifestações dos próprios trabalhadores convocando seus colegas a se mobilizarem e fortalecerem essa luta. O sentimento é de que a Amazul está passando pelo mesmo sucateamento vivido pela Engeprom e somente os funcionários e funcionárias unidos poderão reverter esse quadro.

A direção do SINTPq está comunicando formalmente a empresa sobre o resultado das assembleias e a condicionante deliberada. Agora, a empresa deve buscar junto ao Ministério do Planejamento uma proposta digna. A expectativa do Sindicato e dos empregados é que isso se confirme e seja possível realizar outra assembleia antes de 1º de março.

Sobre a Amazul

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. – Amazul foi constituída em 2013 com o objetivo de promover, desenvolver, transferir e manter tecnologias sensíveis às atividades do Programa Nuclear da Marinha (PNM), do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) e do Programa Nuclear Brasileiro (PNB). Seu objetivo primordial é apoiar o desenvolvimento do submarino de propulsão nuclear.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS