Mesmo com inflação em alta, SINTPq consegue manter poder de compra na categoria

30/11/2021

A inflação fora de controle tem sido um dos principais “presentes” de Paulo Guedes e sua turma para os trabalhadores e trabalhadoras. Esse cenário dificulta as negociações salariais, pois índices maiores de correção representam maior impacto financeiro para as empresas. De acordo com levantamento do Dieese, no acumulado do ano, os reajustes abaixo da inflação representam cerca de 50% das negociações coletivas. A variação real média – valor médio dos reajustes após desconto da inflação – foi calculada em -0,85% (perda salarial). No caso do SINTPq, apesar das dificuldades, o sindicato tem conseguido garantir a reposição inflacionária nas campanhas salariais.

Apesar do cenário adverso, com muito empenho e diálogo nas campanhas salariais, o SINTPq vem conseguindo manter o poder de compra na categoria. Nas negociações coletivas com data-base em novembro em que já houve apresentação de contraproposta, somente na Syntech foi praticado reajuste abaixo da inflação. Isso ocorreu porque a empresa ofereceu duas propostas: uma com reajuste de 7% e aumento de R$ 220,00 no vale alimentação e outra garantindo o IPCA, mas mantendo os benefícios como estavam. Os funcionários optaram pela primeira opção. Nas demais empresas, a recomposição salarial pelo IPCA (10,67%) ou INPC (11,08%) já foi garantida. No caso da Daitan, a campanha salarial foi encerrada com 12% de reajuste, o que representou um aumento real de quase 1,5%. 

Cenário nacional

Ainda segundo o Dieese, na data-base outubro, cerca de 65% dos reajustes analisados ficaram abaixo da inflação medida pelo INPC. Até o momento, este é o pior resultado das negociações de data-base no ano de 2021. 

As categorias que apresentam uma maior incidência de reajustes acima da inflação são: metalúrgicos, trabalhadores na indústria da construção e mobiliário, na indústria da alimentação, profissionais na educação privada e comerciários. 

Data-base novembro na categoria

Cargill - 11,08 (INPC)

CPQD - 10,67% (IPCA)

CTC - 11,08 (INPC)

Daitan - 12% (acima da inflação)

FACTI - em andamento

Eldorado - 10,67% (IPCA)

Oxitec - em andamento

SiDi - 10,67% (IPCA)

Venturus - 10,67% (IPCA)