Menu

Campanha salarial do IPT começa com uma avalanche de "nãos"

No dia 25 de abril, ocorreu a primeira e única reunião de negociação da campanha salarial 2018/19. Estiveram presentes os representantes dos trabalhadores eleitos em assembleia, os diretores do SINTPq e também representantes do Instituto.

Na oportunidade, foram apresentadas respostas às nossas reivindicações e, como em anos anteriores, a comissão do IPT entregou ofício do Governo do Estado proibindo reajustes acima da inflação e ampliação de benefícios. Foi uma avalanche de “NÃOS” fundamentados pelo impedimento legal imposto pelo governo.

O sindicato e os demais representantes dos funcionários fizeram diversas considerações, solicitaram que estas fossem levadas para a diretoria do IPT e que uma nova rodada negocial fosse marcada.

Para nossa surpresa, no dia 8 de maio, a Comissão do IPT protocolou resposta formal, na qual não foi levada em consideração absolutamente nada do que foi discutido na reunião. Como se bastasse, o Instituto apresentou uma proposta de redação para a cláusula do Plano de Saúde diferente dos anos anteriores. Como o IPT afirma não poder ceder em nada que atenda os trabalhadores, mas ao mesmo tempo muda o texto de acordo com seus interesses?

Neste ano, a comissão que representa o IPT demonstrou total inabilidade na condução da reunião de negociação, sem apresentar respostas objetivas aos questionamentos feitos e mostrando total desrespeito às trabalhadoras e trabalhadores.

Tanto sindicato quanto os representantes dos empregados esperam que a nova diretoria do Instituto abra um canal de negociação direto, sem intermediários que não possuem poder de decisão.

Agora, cabe aos trabalhadores darem uma resposta para a péssima contraproposta do IPT.

ASSEMBLEIA DIA 30 DE MAIO – 9H00 – EM FRENTE AO PRÉDIO 8
FAÇA SUA PARTE – COMPAREÇA – PARTICIPE – VOTE!

voltar ao topo