Menu

IPT: Após dois meses, recomposição salarial segue sem aprovação do governo

Já se passaram dois meses da assembleia dos trabalhadores do IPT que aprovou a proposta do Instituto, imposta pelo Governo do Estado, para a Campanha Salarial 2019/2020.

A responsabilidade demonstrada pelos trabalhadores e trabalhadoras na aceitação da contraproposta do IPT não é a mesma do GESP, uma vez que o Conselho de Defesa dos Capitais do Estado – CODEC ainda não autorizou a Diretoria do IPT a implementar apenas a recomposição inflacionária nos salários e benefícios.

É lamentável a falta de respeito do GESP aos trabalhadores e trabalhadoras do IPT, que esperam desde 13 de junho a aplicação do índice imposto.

O IPT tem apenas mais um mês para realizar o pagamento dos salários e benefícios reajustados, bem como os respectivos retroativos. Após esse prazo, o Acordo Coletivo de Trabalho aprovado pelos trabalhadores expira e o todo processo volta para a estaca zero.

O sindicato, mais uma vez, procurou o IPT para cobrar a aplicação imediata dos termos acordados. Com isso, espera-se uma resposta rápida para que os trabalhadores e trabalhadoras não sejam ainda mais prejudicados.

Caso o prazo do ACT expire, o SINTPq convocará nova assembleia para deliberar sobre as ações judiciais cabíveis.

voltar ao topo