Menu

IPT entra com mandado de segurança contra liminar concedida pelo TRT

Indo na contramão dos anseios e necessidades dos trabalhadores e trabalhadoras do IPT, o departamento jurídico do instituto entrou com mandado de segurança visando caçar a liminar solicitada pelo sindicado e concedida pelo desembargador Rafael Pugliesi, do TRT-SP.

Esse é mais um artifício jurídico imposto pelo Governo do Estado para que não seja pago o que é dos ipeteanos por direito. O mandado de segurança foi distribuído à Cadeira 2 do Órgão Especial, cujo relator é o Desembargador Eduardo de Azevedo Silva.

O desembargador Pugliesi será intimado a defender sua decisão. O relator também pode solicitar manifestação do SINTPq, pois o sindicato é o terceiro interessado. Após as devidas manifestações, a questão será julgada por meio de decisão monocrática ou decisão do pleno.

Os departamentos jurídicos do IPT e do sindicato estão acompanhando de perto a situação. Os trabalhadores e trabalhadoras serão informados tão logo haja qualquer novidade.

voltar ao topo