Menu

Amazul: Confira informações importantes para a assembleia do dia 27/01

Na quarta-feira (27), às 19h, os profissionais da Amazul decidirão o futuro da campanha salarial 2021. Para que essa importante decisão seja tomada, alguns pontos devem estar claros.

Primeiramente, a Lei Complementar n° 173/2020, utilizada pela Amazul como argumento para o congelamento salarial, está sendo questionada juridicamente desde a sua publicação. Entidades como a Federação e a Associação Nacional dos Servidores dos Ministérios Públicos Estaduais (FENAMP e ANSEMP) e o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo (Sintrajud) estão lutando no STF e o resultado dessas ações valerá para todos.

Além dos questionamentos jurídicos, a lei complementar tem sido frequentemente ignorada. Em dezembro, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, reajustou o salário dos servidores do executivo, aumentando, inclusive, o próprio salário em 46%. Ao ser questionado sobre o não cumprimento da lei nº 173/2020, Covas afirmou que o reajuste foi necessário para não perder servidores em decorrência da defasagem salarial. Considerando esses fatores, por que os trabalhadores da Amazul deveriam pagar o pato dessa lei absurda enquanto determinados setores fazem pouco caso dela?

Como praticado em anos anteriores, a Amazul tende a fazer ameaças de cortes de benefícios. O objetivo é sempre gerar pânico e fazer com que os funcionários aceitem qualquer proposta. Entretanto, a empresa não menciona que o presente acordo é assegurado pelo processo que garantiu a manutenção dos benefícios até o julgamento do dissídio coletivo 2020, ou seja, a Amazul precisaria descumprir uma ordem judicial para retirar qualquer direito.

Em caso de recusa, o SINTPq buscará retomar as negociações com a empresa. O sindicato acredita que é possível encontrar soluções sem disputas judiciais e, por isso, insistirá até o limite na via negocial. Além disso, a direção do SINTPq não descarta trabalhar em um acordo que possa resolver não apenas esta campanha salarial, mas também os dois dissídios que estão em curso na justiça.

Reflita sobre essas informações, converse com seus colegas e fortaleça a luta por melhores condições de trabalho. Com o engajamento de cada funcionário e de cada funcionária, será possível vencer mais essa batalha.

Participe da assembleia na quarta-feira acessando o link: http://bit.ly/AssebAmazul27l01l21

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o SINTPq – Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região, convoca todos os trabalhadores da Amazul, a participarem da Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada virtualmente, pelo Microsoft Teams, no dia 27 de janeiro às 19h sobre a seguinte ordem do dia: 1) Deliberação e votação para aprovação ou recusa da contraproposta da empresa para a Campanha Salarial 2021; 2) Outros assuntos.

Fica estabelecido que não havendo quórum, a Assembleia será realizada, em segunda convocação, 15 minutos após, com qualquer número de presentes.

Campinas, 21 de janeiro de 2021.
José Paulo Porsani - Presidente SINTPq

voltar ao topo