Menu

Editorial: Lutar pela educação e ciência é lutar pelo futuro do Brasil

Em meio a um corte de 30% nos recursos da educação e ciência, correspondente a um contingenciamento de R$ 7,4 bilhões no MEC e ao cancelamento de 3.474 bolsas de pesquisa, os trabalhadores da educação, pesquisadores e diferentes setores da sociedade civil começam a organizar movimentos de reação. Um deles será a greve nacional da educação, marcada para 15 de maio e com participação confirmada de professores e estudantes de todo país.

O SINTPq apoia o movimento, pois é evidente que os cortes e ataques às universidades atingem diretamente a categoria representada pela entidade. As universidades públicas e seus departamentos de pesquisa representam o berço de boa parte dos profissionais da categoria. Portanto, a destruição dessa importante etapa da educação coloca em xeque o futuro de todo o setor tecnológico nacional.

Os ataques não se limitam à educação. Em março, o MCTIC perdeu 41,9% dos seus recursos, o que atinge diretamente todas as instituições públicas de pesquisa e seus profissionais. De uma só vez, o Governo Federal ameaça o presente e o futuro da ciência brasileira, cortando recursos dos atuais pesquisadores e comprometendo a formação dos futuros trabalhadores da ciência.

Os retrocessos são muitos e em diferentes setores. Proteções ambientais estão sendo jogadas no lixo, mais de 150 agrotóxicos foram liberados em dois meses, a soberania nacional deu lugar a interesses estrangeiros e uma proposta de “reforma” da previdência, que não ataca privilégios, caminha a passos largos rumo à destruição da seguridade social.

A sociedade já está reagindo e a postura dos trabalhadores em pesquisa e tecnologia não deve ser diferente. Os profissionais representados pelo SINTPq não podem assistir de braços cruzados enquanto seu setor perde investimentos, direitos e empregos.

Para fortalecer essa luta, o sindicato participa da Frente Parlamentar em Defesa das Instituições Públicas de Ensino, Pesquisa e Extensão no Estado de São Paulo e, no dia 15 de maio, estará junto com os professores e estudantes nas mobilizações. Faça sua parte, manifeste apoio, participe e converse com seus amigos e familiares sobre a importância da ciência e pesquisa nacional. O futuro das próximas gerações e o desenvolvimento nacional estão em jogo.

Diretoria SINTPq

voltar ao topo