IPT: Assembleia no dia 31/03 avalia contraproposta; veja o que está em jogo

O IPT formalizou sua contraproposta na quinta-feira, dia 24, e o SINTPq pôde encaminhar o agendamento da assembleia que avaliará a mesma. O encontro acontece no dia 31 de março, às 9h.

25/03/2022

O IPT formalizou sua contraproposta na quinta-feira, dia 24, e o SINTPq pôde encaminhar o agendamento da assembleia que avaliará a mesma. O encontro acontece no dia 31 de março, às 9h, de forma presencial em frente ao prédio 8 (sede do sindicato) e simultaneamente online: https://bit.ly/AssembIPT31l03l22 . Como informado anteriormente, a contraproposta do IPT propõe a antecipação da data-base, que passaria de junho para março, com reajuste de 10,33% (IPC-FIPE) no salário e benefícios.

A direção do instituto tem afirmado que a aprovação dessas condições não causará nenhum prejuízo em relação ao dissídio da campanha salarial 2021/22, que agora transcorre no TST (Tribunal Superior do Trabalho). Entretanto, o eventual novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) não seria baseado no resultado do dissídio atual, mas no acordo de 2020/21, sendo alteradas apenas as cláusulas de correção salarial/benefícios e data-base.

E qual o impacto do possível novo ACT ser baseado no acordo 2020/21 e não no resultado do Dissídio 2021/22? A sentença já obtida no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) garantiu importantes vitórias para os ipteanos e ipteanas, como o Vale Refeição de R$ 36,50/dia em cartão e a inclusão dos pais no benefício de creche. Essas conquistas podem ser referendadas pelo TST, mas isso seria inútil caso o acordo subsequente não as contemple.

A solução para esse cenário seria o IPT garantir em sua contraproposta a implementação de eventuais cláusulas benéficas confirmadas pelo TST. Se o instituto fizer a inclusão desse item em sua contraproposta até a data da assembleia, os trabalhadores poderão votar sabendo que possíveis conquistas futuras serão, de fato, respeitadas. Caso o IPT não faça essa adequação em tempo, o caminho sugerido pelo SINTPq será a recusa das condições oferecidas, visando a retomada das negociações.

A situação é complexa e exige a devida reflexão. Não se deixe levar por discursos pela metade. Dialogue com seus colegas, tire suas dúvidas na live do IPT marcada para amanhã e traga suas considerações para a assembleia. O dia 31 de março será decisivo para o futuro das relações de trabalho no instituto.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente edital, o SINTPq – Sindicato dos Trabalhadores em Atividades (Diretas e Indiretas) de Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Tecnologia de Campinas e Região, inclusive São Paulo, convoca todos os trabalhadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo S/A – IPT, para Assembleia Setorial Mista (Presencial e Virtual) a ser realizada em 31 de março de 2022, quinta-feira, de forma presencial no endereço da Empresa sito a Av. Prof. Almeida Prado, 532 - Butantã - SP, em frente ao prédio 08 e pela plataforma virtual, pelo link: https://bit.ly/AssembIPT31l03l22, às 09h00 em primeira convocação e às 09h15 em segunda convocação para deliberar sobre a seguinte pauta: 1) Apresentação, avaliação e deliberação da contraproposta da empresa para assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2022/2023; 2) Discussão e deliberação de mudança de Data Base; 3) Discussão e deliberação de ajuizamento de Dissídio Coletivo de Natureza Econômica (Comum Acordo); 4) Ajuizamento de Dissídio Coletivo de Greve; 5) Discussão e deliberação de Assembleia Permanente para avaliação e Deflagração de Greve; 6) Outros Assuntos. Observação: Assembleia realizada excepcionalmente de maneira mista (Presencial e Virtual) face ainda à Pandemia do Covid-19.

Campinas, 25 de março de 2022.

José Paulo Porsani
Presidente SINTPq.