IPT: Pesquisa de satisfação do SINTPq revela descontentamento com benefícios

Levantamento com 178 profissionais indicou insatisfação e apontou problemas a serem solucionados

13/10/2022

Na pesquisa realizada pelo SINTPq para avaliar os benefícios dos profissionais do IPT, trabalhadores manifestaram insatisfação e apontaram falhas em diferentes pontos. O plano de saúde é o segundo benefício mais utilizado, com adesão de 86% dos respondentes, dos quais 51,6% não estão satisfeitos com o benefício. A pesquisa ouviu 178 trabalhadores e trabalhadoras do instituto.

Na sessão de comentários, repetidamente, trabalhadores relatam que a rede de atendimento do plano de saúde é insatisfatória, dificultando a utilização dos hospitais por conta da distância. Outra reclamação é de que, gradualmente, profissionais tem deixado de atender pelo plano, limitando as opções e deixando de atender trabalhadores antes de concluir os tratamentos.

Benefício mais utilizado pelos trabalhadores pesquisados, o restaurante do IPT recebeu avaliações positivas de apenas 42,7%, que disseram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com o benefício. A reclamação mais frequente é a falta de variedade. Trabalhadores afirmam que não há opções sem lactose ou sem glúten, por exemplo. Outras pessoas dizem que a qualidade das refeições é insatisfatória ou que tem diminuído.

Outro ponto de insatisfação demonstrado pelos trabalhadores foi relacionado ao transporte fretado. Dos 20,2% que afirmam utilizar o benefício, apenas 44,5% estão satisfeitos. Nos comentários, a reclamação sobre a qualidade dos veículos é quase unânime. Os funcionários pesquisados relatam má conservação, vazamento em casos de chuva, falta de conforto e quebras frequentes. Outros trabalhadores solicitam uma revisão das linhas, que, segundo eles, necessitam atender mais regiões.

Dois dos benefícios pesquisados foram avaliados positivamente pela maioria dos trabalhadores. A creche do campus é satisfatória ou muito satisfatória para 84,3% dos pesquisados que a utilizam. Entretanto, a pesquisa aponta a creche como o benefício menos utilizado, com 10,7% dos trabalhadores. Parte da insatisfação dos trabalhadores se dá pelo fato de que apenas mães tem o direito de colocar seus filhos na creche, prejudicando os pais do IPT.

O segundo benefício apontado como satisfatório é o gabinete odontológico, utilizado por 62,4% dos pesquisados e avaliado positivamente por 87,4% deles. Tendo conhecimento dos dados, Priscila Leal, profissional do IPT e diretora do SINTPq, alerta sobre o benefício: “Justamente este benefício é o que corre risco de ser descontinuado, pois foi discutida na comissão de estudo de benefícios a substituição da prestação do gabinete odontológico no IPT por um plano odontológico”.

O SINTPq, desde agosto de 2022, tem participação no grupo de discussão de benefícios montado pelo IPT. Os benefícios estão sendo reestruturados pela diretoria do instituto e este grupo está ajudando nessa restruturação. Também Fazem parte da comissão membros do CGPe, departamento jurídico e Controladoria do IPT, além das entidades de representação dos empregados como a CRE, SINTPq e representante dos trabalhadores no conselho de administração do IPT.

Com a participação na comissão, o sindicato já se posicionou contrário à retirada do benefício, buscando alternativas para que os trabalhadores não sejam prejudicados. De acordo com Priscila: “O SINTPq se manifestou, reiteradamente, contra a retirada do gabinete odontológico de dentro do Campus e se colocou a favor da manutenção das duas opções: Gabinete odontológico e plano odontológico”. O final do contrato de prestação de serviço das dentistas no gabinete odontológico é fevereiro de 2023.

Confira abaixo os resultados da pesquisa na íntegra.