SINTPq realiza entrega de cestas básicas em comunidades carentes

21/12/2021

Na última segunda-feira, dia 20 de dezembro, foi realizada a entrega de cestas básicas doadas pelo SINTPq e arrecadadas em campanha com a categoria. Todas entregues a entidades beneficentes. Em um momento em que a insegurança alimentar atinge mais de 50% dos brasileiros, se mostra fundamental o apoio a instituições que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade.

Em Campinas, foram entregues cestas com alimentos não perecíveis a famílias na região do Santa Mônica e cestas orgânicas na cozinha solidária mantida pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), no bairro São Marcos, que serve aproximadamente 300 refeições por dia. Todos os alimentos orgânicos doados foram produzidos no acampamento Marielle Vive, em Valinhos. O presidente do SINTPq, José Paulo Porsani, e o diretor Silvio Spinella estiveram presentes na ação, colaborando com a logística das entregas e apoiando o trabalho da cozinha solidária no recebimento das cestas.

Em Sorocaba, as entregas também contaram com a presença da diretoria do sindicato. Os diretores Alex Sander Zok e Silene da Cunha representaram o SINTPq e participaram das entregas na ocupação Dandara e no Centro Cultural Quilombinho, que em conjunto com seu programa de assistência social, também desenvolve projetos de orientação educacional e ações de combate ao racismo.

Além da doação de R$ 15.000,00 feita pelo SINTPq, foram arrecadados R$ 1.420,00 junto à categoria na campanha "Contra a Fome Faça o Pix", iniciada no dia 1º de dezembro. Com isso, foram adquiridas 183 cestas, destinadas a entidades beneficentes de Campinas, São Paulo e Sorocaba.

O sindicato agradece a todos os trabalhadores e trabalhadoras que contribuíram com a campanha. Também fica o agradecimento a todos os sócios e sócias do SINTPq e a todos os profissionais da categoria que apoiam o sindicato por meio das contribuições negociais. Sem a colaboração dessas pessoas, o presente gesto de solidariedade não seria possível. Portanto, todos e todas podem e devem se sentir parte dessas doações.