Menu

Assembleia rejeita contraproposta do CPqD

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Quase 350 trabalhadores e trabalhadoras se reuniram hoje, dia 3 de dezembro, para debater a campanha salarial deste ano. Após avaliação da contraproposta apresentada pelo CPqD, a assembleia votou pela recusa das condições oferecidas.

Durante a discussão, os funcionários manifestaram muita insatisfação com a tentativa da empresa de reduzir benefícios, implementando a coparticipação no plano médico, excluindo o adicional de 70% nas férias para os futuros funcionários, entre outros retrocessos em cláusulas históricas.

Para a próxima rodada negocial, os trabalhadores definiram a rediscussão dos itens que não foram acordados na primeira rodada negocial, além das seguintes posições:

  • • Manutenção do plano médico sem coparticipação para todos os funcionários;
  • • Manutenção do adicional de 70% nas férias para todos;
  • • Abertura de discussão sobre banco de hora e controle de ponto, desde que seja garantida a decisão final dos trabalhadores em assembleia.

A assembleia também definiu as normas da contribuição negocial, que contará com plantão para oposição na sede do Centro.

O SINTPq já solicitou a retomada das negociações e continuará defendendo a categoria contra o desmonte dos seus benefícios.

Leia mais ...

Amazul: Sindicato e trabalhadores conseguem vitória parcial no TST

  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Em decisão divulgada nesta manhã, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) garantiu o reajuste pelo INPC correspondente em todos os salários da Amazul, de forma retroativa a janeiro. Entenda abaixo os detalhes da decisão.

Após a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determinou o reajuste de 10,24%, a Amazul iniciou um recurso para suspender a aplicação da sentença enquanto o processo transcorresse no TST. Dessa forma, a empresa não precisaria pagar qualquer valor aos funcionários antes da definição na instância superior.

Hoje, o TST apresentou uma resposta a esse recurso, e não ao dissídio como um todo. Portanto, os 10,24% de reajuste ainda serão julgados pelo plenário do tribunal.

A decisão divulgada atendeu parcialmente o recurso da empresa, garantindo o pagamento do INPC, e não dos 10,24%. Apesar do percentual menor, a decisão deve ser comemorada, pois o desembargador responsável poderia simplesmente concordar integralmente com o recurso da empresa, deixando os funcionários sem qualquer reajuste até a conclusão do processo.

Essa vitória parcial é resultado direto da mobilização feita pelos trabalhadores e pelo sindicato em março deste ano. Sem a greve, não haveria qualquer reajuste, uma vez que a proposta apresentada na época foi de 0%. Além dessa conquista parcial, o movimento grevista possibilitou a expectativa de uma vitória ainda maior, com uma eventual decisão favorável do TST.

Os profissionais da Amazul devem, mais do que nunca, seguir unidos e conscientes de que a luta conjunta traz resultados. Junto a isso, é necessário fortalecer a representatividade do sindicato por meio da associação.

Para que o SINTPq possa manter e fortalecer seu trabalho, é necessário o apoio dos trabalhadores e trabalhadoras. Preencha o formulário no link, torne-se sócio e ajude o sindicato nessa luta por melhores condições de trabalho.

Leia mais ...

Evento no IPT debate marco regulatório das estatais no dia 05/12

  • Publicado em Acontece
  • Escrito por
  • Seja o primeiro a comentar!

Na próxima quarta-feira, dia 5 de dezembro, o IPT realiza um debate sobra o marco regulatório das estatais. O evento acontece a partir das 8h15, no auditório do prédio 39.

A Lei federal 13.303/16, conhecida como Lei de Responsabilidade das Estatais, iniciou um processo intenso de mudanças na forma como as empresas estatais gerenciam seus processos de governança, riscos e conformidade.

Como forma de adotar a prevenção e o diálogo para fortalecimento da cultura ética, todos os empregados estão convidados a participar.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS