Amazul: 125 dias após data-base, empregados continuam à espera do atendimento das reivindicações

12/05/2014

última segunda-feira (05), o SINTPq se reuniu com a Comissão de Empregados da Amazul para discutir o ritmo lento das negociações da Campanha Salarial 2014. Afinal, já se passaram mais de 125 dias da data-base dos trabalhadores da empresa e a categoria tem cobrado uma resposta dos seus representantes.  

O SINTPq continua acreditando na negociação para dar andamento na Campanha Salarial. No entanto, até o momento, os prepostos da Amazul têm deixado muito a desejar no processo negocial. Citamos alguns aspectos que consideramos relevantes para demonstrar isso:

  • As atas elaboradas pelo sindicato das duas reuniões de negociação não foram respondidas pelos representantes da empresa;
  • Os representantes da empresa apresentam propostas verbais para serem oficializadas via RDA, mas não as coloca por escrito;
  • Os representantes da empresa concordam com nossas teses em mesa de negociação, mas em seguida, soltam comunicados contradizendo as intenções declaradas;
  • A empresa antecipou o reajuste salarial proposto por eles sem ao menos comunicar ao sindicato.

É evidente que não podemos desconsiderar que no início deste ano foram realizadas a discussão e aprovação do Plano de Carreira, Remuneração e Cargos (PCRC) em Brasília, o que exigiu empenho dos dirigentes da empresa, assim como exigiu empenho também da direção do SINTPq. Porém, não podemos deixar outros assuntos importantes da Campanha Salarial de lado. 

Para o sindicato, é necessário que a Amazul dê encaminhamento em paralelo aos assuntos. A data-base dos trabalhadores (1º de janeiro) não pode passar em branco e os empregados não podem esperar até o fim do ano (como foi em 2013) para ter uma decisão sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Sindicato e Comissão de Empregados continuam aguardando o reagendamento da terceira reunião de negociação e que, a direção da Amazul, responda objetivamente às demandas apresentadas pelos funcionários em assembleia, consideradas essenciais para um bom ACT. São elas: reajuste salarial, alimentação, cesta alimentação, auxílio creche, jornada de trabalho e representação sindical.

Esperamos, por fim, que a direção da Amazul corrija os rumos da negociação, a fim de que nossa Campanha Salarial não prossiga para uma situação de impasse, que poderá levar à categoria a buscar caminhos jurídicos e/ou a greve como solução para a Campanha.

E VOCE, TRABALHADOR, ATÉ QUANDO ESTÁ DISPOSTO A ESPERAR?
 

Resumo da Campanha:


14 de outubro e 2013

Primeira assembleia dos empregados delibera cronograma da Campanha Salarial da data-base de 1º de janeiro de 2014

30 de outubro de 2013

Segunda assembleia dos empregados aprova a Pauta de Reivindicações

05 de novembro de 2013

SINTPq protocola a Pauta de Reivindicações na Amazul

07 de fevereiro de 2014

Realizada a primeira reunião de negociação

14 de março de 2014

Terceira assembleia dos empregados rejeita por unanimidade a proposta de acordo oferecida pela empresa

04 de abril de 2014 

Realizada a segunda reunião de negociação

18 de abril de 2014

Terceira reunião de negociação agendada para dia 22 de abril é adiada a pedido da empresa em pleno feriado.


PCRC: Dúvidas e indefinições podem colocar benefício em risco


Um mês após a sua aprovação formal pelo Governo Federal, o PCRC pode não trazer o impacto positivo tão esperado no clima organizacional da Amazul. Muitos empregados têm procurado o SINTPq em busca de informações sobre o Plano, como transição/implantação.

O sindicato enviou a direção da Amazul o pedido de realização de palestras explicativas a fim de que os funcionários sejam adequadamente informados e que o ganho efetivo de cada trabalhador seja demonstrado para que dúvidas pertinentes sejam esclarecidas.