Novos valores do Plano Médico revoltam profissionais da Amazul

16/08/2017

As novas regras implantadas no PAMSE (Plano de Assistência Médico-Social da Emgepron) geraram grande insatisfação nos empregados. As alterações estabeleceram cobrança de valores mínimos fixos, o que revoltou, sobretudo, os profissionais com menores salários.

A contribuição mensal, de 4% para funcionários e 2,5% por dependente, foi alterada para valores mínimos de R$ 130,00 para empregados e R$ 100,00 por dependente. Ou seja, a lógica do golpe que toma conta do país chegou à Emgepron/Amazul: Quem ganha menos paga mais e quem ganha mais continua pagando os mesmos valores percentuais.

Na reunião de negociação de sexta-feira, dia 11, a empresa foi questionada e declarou que não sabia das alterações. Na tarde de ontem, dia 15, o SINTPq protocolou ofício questionando esta decisão. Confira o documento na íntegra.

Neste momento, o Sindicato estuda as possibilidades para questionar juridicamente esta medida, que tanto prejudica boa parte dos trabalhadores e trabalhadoras da empresa.